A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 20 de Agosto de 2019

17/06/2019 09:46

Mulher morta a tiros e jogada em lavoura de milho tinha só 18 anos

Existe suspeita de que vítima estava grávida; Tarcila Giovana Fraga morava no bairro São Rafael, em Ponta Porã

Helio de Freitas, de Dourados
Corpo foi deixado ao lado de uma lavoura de milho em Ponta Porã (Foto: Direto das Ruas)Corpo foi deixado ao lado de uma lavoura de milho em Ponta Porã (Foto: Direto das Ruas)

A mulher executada com quatro tiros e jogada ao lado de uma lavoura de milho em Ponta Porã, a 323 km de Campo Grande, na fronteira com o Paraguai, tinha 18 anos. Tarcila Giovana Fraga morava no bairro São Rafael e foi identificada pela família.

De acordo com informações já do conhecimento da polícia, Tarcila teria se separado há 15 dias e estaria grávida. Ela foi morta em outro local e o corpo jogado no milharal, onde foi encontrado na manhã deste domingo (16) por moradores da região.

A suspeita é de que Tarcila tenha sido morta a tiros de pistola 9 milímetros ou revólver calibre 38 e deixada há pelo menos três dias no local onde o corpo foi encontrado, já que não foram encontradas cápsulas deflagradas.

O caso deve ser investigado pela 1ª Delegacia de Polícia Civil. A Linha Internacional formada por Pedro Juan Caballero no Paraguai e Ponta Porã enfrenta uma nova onda de assassinatos, com média de um assassinato por dia. Só na cidade paraguaia foram 11 neste mês.

Segundo a polícia, a maioria das execuções tem ligação com a guerra entre facções pelo controle do narcotráfico na fronteira.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions