ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, SÁBADO  25    CAMPO GRANDE 14º

Interior

Na noite anterior à prisão de genro, prefeita de Sidrolândia desmaiou em evento

Vanda Camilo (PP) foi acudida pelos deputados tucanos Geraldo Resende e Dagoberto Nogueira

Por Kamila Alcântara | 03/04/2024 18:14

Horas antes de acordar com a notícia que o genro foi preso pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), a prefeita de Sidrolândia, Vanda Camilo (PP), desmaiou em um evento de filiação de novos políticos ao PSDB. A cerimônia aconteceu no salão do Lions Clube do município, a 71 km da Capital, na noite de terça-feira (2).

Na ocasião, mesmo sendo progressista, ela prestigiava o evento da outra sigla na cidade que administra, quando passou mal e foi socorrida pelos deputados federais tucanos Geraldo Resende e Dagoberto Nogueira.

O presidente do partido e ex-governador Reinaldo Azambuja, que discursava naquele momento, comentou: "a Vanda até se emocionou e caiu a pressão". Em seguida, ele chama a filha da prefeita para ajudá-la, a médica Marina Serra, esposa do vereador de Campo Grande, Cláudio Serra Filho, o "Claudinho Serra" (PSDB), preso nesta manhã.

O Campo Grande News apurou ainda que o ar-condicionado do local de eventos não foi suficiente para suportar a noite quente de Sidrolândia e outras pessoas passaram mal durante a cerimônia de filiações, embora não tenham desmaiado como Vanda.

O vídeo viralizou nos grupos de WhatsApp da cidade de 47 mil habitantes depois que Sidrolândia amanheceu com viaturas do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), que junto com o Gecoc (Grupo Especial de Combate à Corrupção) deflagrou, nesta quarta-feira (3), a terceira fase da Operação Tromper, que teve como alvo “organização criminosa voltada a fraudes em licitações e contratos administrativos com a Prefeitura de Sidrolândia, além do pagamento de propina a agentes públicos municipais”.

Além do marido de Marina, o vereador da Capital, foram presos hoje o chefe de licitação da Prefeitura, Marcus Vinícius; a pregoeira Ana Paula Flores; e o ex-assessor de Claudinho, identificado como Thiago Alves; o assessor de Claudinho, Carmo Name Júnior; o advogado que compactuava com o esquema, Milton Matheus Paiva Matos; e Ueverton da Silva Macedo, o "Frescura", apontado como um dos líderes do esquema.

Está foragido Ricardo José Rocamora Alves, que dava apoio a Frescura e tinha empresas que venciam licitações. Também foram cumpridos mandados de busca e apreensão na casa do secretário de Educação do município, Rafael Soares Rodrigues, e do secretário adjunto de Assistência Social, Paulo Vitor Famea.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias