ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, TERÇA  31    CAMPO GRANDE 32º

Interior

Naviraí registra mais uma morte por H1N1, o 4º caso em onze dias

Por Nyelder Rodrigues | 17/05/2016 20:31

Mais uma morte causada pelo vírus Influenza A H1N1 foi confirmada em Naviraí - cidade localizada a 366 km de Campo Grande - no fim da tarde desta terça-feira (17). Esse é o quarto caso com óbito do paciente que o município, o principal da região do Conesul, registrou em um prazo onze dias.

Segundo o prefeito da cidade, Léo Matos (PSD), a vítima é um idoso de 89 anos. Com mais esse caso, Naviraí, que tem população estimada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) de 51.535, empata em números de casos de morte por H1N1 com Campo Grande, que tem 853.622 habitantes.

No Estado, esse é o 16º caso. Um outro, que pode ser o 17º, ocorreu em Campo Grande e está sob investigação da Santa Casa, onde a vítima, Edevaldo Souza Prado, 57 anos, foi internado na manhã do último domingo (15) com os sintomas da doença, não resistiu e morreu por volta das 12h.

Para prevenir o aumento dos números em Naviraí, o prefeito Léo Matos decidiu suspender as aulas no fim da tarde de ontem (16), mesmo após reunião durante a manhã ter ficado decidido em reunião com diretores e coordenadores de escolas municipais a manutenção do calendário letivo.

Segundo a assessoria de imprensa, a decisão foi tomada para preservar a saúde dos estudantes, já que a prevenção é a única forma de evitar o contágio. Além disso, foram suspensas as atividades no Fórum da cidade por uma semana pelo juiz titular da comarca, Paulo Roberto Cavassa de Almeida. Porém, o ato foi revogado pelo Tribunal de Justiça.

A reportagem tentou contato com a gerente de saúde de Naviraí, Anelize Coelho, para obter mais detalhes sobre o período de internação e outras informações sobre a morte do idoso, porém, não conseguiu êxito no contato até o fechamento da matéria.

Outros casos - Três moradoras da cidade, de 56, 59 e 66 anos, morreram na semana passada em decorrência de complicações causadas pela doença. O primeiro caso foi confirmado na segunda-feira (9).

Desde então, a situação em Naviraí é de alerta, assim como em todo o Mato Grosso do Sul. Com os 15 casos confirmados que o Estado chegou hoje, o total de mortes por H1N1 em 2016 já passa do dobro registrado no ano passado, quando ocorreram sete óbitos pela doença, chamada também de gripe suína.