ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, DOMINGO  16    CAMPO GRANDE 28º

Interior

Obras avançam na MS-382, a Rodovia do Ecoturismo

Investimento é de R$ 50,2 milhões, com prazo de entrega no fim de 2022

Por Adriel Mattos | 12/11/2021 19:01
Pavimentação deteriorada está sendo refeita, tornando a via de alto padrão. (Fotos: Direto das Ruas)
Pavimentação deteriorada está sendo refeita, tornando a via de alto padrão. (Fotos: Direto das Ruas)

Em execução desde o mês de agosto, as obras de pavimentação e revitalização ao longo da rodovia MS-382, entre as cidades de Guia Lopes da Laguna e Bonito, principal acesso a Capital do Ecoturismo, seguem avançando. A recuperação da estrada atende ao intenso fluxo turístico à região e também ao escoamento da produção agrícola, que se expande com a soja.

Os contratos assinados pela Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) com a empreiteira LCM Construção e Comércio compreendem a dois lotes, com prioridade para o primeiro, de 25 km, a partir do trevo da MS-382 com a BR-060, onde foi instalado um dos canteiros da obra. Serão investidos R$ 50,2 milhões, com prazo de entrega de 450 dias (dezembro de 2022).

A melhoria do tráfego no trecho de 52 km da MS-382 era uma antiga reivindicação das lideranças políticas e do trade turístico da região da Serra da Bodoquena. Há dois anos o Governo do Estado finalizou a pavimentação da MS-178 (Estrada do Curê), entre a MS-382 e a BR-060, e em 2020 entregou 7 km da MS-382, entre Bonito e a entrada para a Gruta do Lago Azul.

A movimentação de máquinas e operários é intensa na MS-382, a partir de Guia Lopes da Laguna, com interrupções momentâneas do tráfego para execução dos serviços. A pista deteriorada exigirá a reconstrução em alguns trechos de ondulação, infiltração e buracos, além da instalação de sete blocos de bueiros e galerias para escoamento de água e correção da drenagem.

O projeto de restauração será executado em três etapas: reestruturação de toda a base, dando maior resistência à estrutura para receber o tratamento superficial duplo e, finalmente, a camada de pavimentação asfáltica. Cada trecho concluído terá sinalização provisória para garantir a segurança em uma via de grande fluxo.

Com atenção especial ao sistema de drenagem de águas pluviais, o projeto foi dimensionado para a construção de dois drenos longitudinais profundos, de 440m e 160m, um dos quais já concluídos.

Recuperação da pavimentação beneficia também o escoamento da produção agropecuária, que se expande na região.
Recuperação da pavimentação beneficia também o escoamento da produção agropecuária, que se expande na região.


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário