A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019

19/03/2019 14:05

Operação faz buscas contra dona de hotel contratada pelo cunhado prefeito

Segundo o Ministério Público, a prefeitura contratava serviços hoteleiros sem licitação e de estabelecimentos que pertenciam aos parentes do prefeito da cidade

Geisy Garnes
Equipes do Gaeco cumpriram mandados de busca e apreensão em Água Clara (Foto: Divulgação)Equipes do Gaeco cumpriram mandados de busca e apreensão em Água Clara (Foto: Divulgação)

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) foi às ruas na manhã desta terça-feira (19) para cumprir mandados de busca e apreensão contra a proprietária de um hotel de Água Clara – a 200 quilômetros de Campo Grande. A Operação No-Show apura a contratação de serviços hoteleiros, feitos pela prefeitura de forma indevida.

A investigação que resultou na operação de hoje começou após denúncias de que o prefeito, Edvaldo Alves de Queiroz, o Tupete, contratou dois hotéis da cidade sem licitação ou mesmo notas de empenho, para hospedar pessoas que estiveram em Água Clara sob a responsabilidade da administração municipal.

Segundo o MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), foi descoberto que os dois hotéis contratados – Hotel Dois Irmãos e Pousada São Paulo – pertenciam aos filhos, cunhada e irmã do prefeito Edvaldo Alves de Queiroz.

Nesta manhã, o alvo das ações foi Isabel Barbosa da Silva, cunhada do prefeito e sócia-proprietária do Hotel Dois Irmãos. Mandados de busca e apreensão foram cumpridos na casa dela e também no estabelecimento.

Durante as apurações, foi constatado que os filhos do Edvaldo Alves – Everton Henrique Alves de Queiroz e Edvaldo Alves de Queiroz Júnior – também eram proprietários do hotel, que anteriormente se chamava “Hotel Pousada Tupete”, em referência ao apelido pelo qual o prefeito é conhecido na cidade.

O segundo estabelecimento envolvido no esquema, conforme o MPMS, pertence à irmã do prefeito, Neuradia Queiroz Medeiros. “Restou cristalino que o requerido Edvaldo Alves de Queiroz, intencionalmente, já que existiam outros hotéis na cidade que poderiam prestar o mesmo tipo de serviço, contratava diretamente as empresas de seus familiares, sem que houvesse qualquer documento que amparasse sua conduta”, destaca a denúncia.

A contadora dos dois hotéis e ainda analista de controle interno da Prefeitura Municipal de Água Clara, Márcia Aparecida Vítor Reis, também é investigada pelo Gaeco.

Operação No-Show - A operação é batizada de “No-Show” devido à prática do pagamento de diárias em hotel, sem o comparecimento do usuário.

O prefeito de Água Clara, Edvaldo Alves de Queiroz (PDT), "Tupete", foi eleito em 2016 com 4.398 votos pela coligação "Retornando ao Progresso". O prefeito já foi por três mandatos vereador da cidade e dois mandatos anteriores a esse como prefeito.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions