ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  25    CAMPO GRANDE 36º

Interior

Operação prende acusado de pedofilia e procura outro em Dourados

Suspeito foi localizado no Parque Alvorada; outro suspeito não foi encontrado

Por Helio de Freitas, de Dourados | 12/08/2020 08:41
Policiais saem para cumprir mandados em Dourados (Foto: Adilson Domingos)
Policiais saem para cumprir mandados em Dourados (Foto: Adilson Domingos)

Morador no Parque Alvorada foi preso nesta quarta-feira (12) em Dourados, a 233 km de Campo Grande, na segunda fase da Operação Deep Caught, que cumpre sete mandados de busca e apreensão contra suspeitos de pedofilia em Mato Grosso do Sul.

Agentes da Polícia Civil saíram cedo para cumprir os mandados. Inicialmente os policiais foram à casa da mãe dele, em Campo Grande, mas o suspeito não foi localizado. Ela teria informado que o filho estava em Dourados.

O rapaz, que até recentemente residia em Naviraí, foi encontrado em outro endereço e levado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), na Rua Cuiabá. O computador dele foi apreendido para ser periciado. A operação tem outro alvo, morador de Dourados, mas ele não foi localizado.

Durante as buscas, os policiais civis também prenderam homem residente na região do residencial Ipê Roxo, acusado de estupro de vulnerável. O morador não é alvo da operação contra pedofilia, mas já existia contra ele mandado de prisão, cumprido hoje.

Na Capital, a Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) prendeu hoje pelo menos duas pessoas que armazenavam pornografia infantil. O primeiro, de 29 anos, foi preso no Bairro Carandá Bosque, o segundo, no Bairro Ana Maria.

O nome da operação refere-se ao trabalho investigativo realizado pela Polícia Civil no ambiente da deep web, como é chamada a parte obscura da internet, onde costumam atuar os criminosos.

Policial conduz homem acusado de estupro de vulnerável; ele nao é alvo da operação, mas foi preso durante as buscas (Foto: Adilson Domingos)
Policial conduz homem acusado de estupro de vulnerável; ele nao é alvo da operação, mas foi preso durante as buscas (Foto: Adilson Domingos)