A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

19/04/2016 14:17

Para homenagear Dia do Índio, editora da UEMS lança livro em guarani

Mariana Castelar
Tonico  Benites, um dos autores, explica que Avañe’e é como os indígenas referem-se à língua que falam  (Foto: Site UEMS)Tonico Benites, um dos autores, explica que Avañe’e é como os indígenas referem-se à língua que falam (Foto: Site UEMS)

Para homenagear o Dia do índio, comemorado nesta terça-feira (19), foi lançado o e-book Avañe’e, de língua guarani. A edição foi lançada pela editora da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul). A elaboração do livro teve a participação de três indígenas.

Para Tonico Benites, um dos autores do e-book, explica que Avañe’e é como os indígenas referem-se à língua que falam. Além disso, fala da importância de uma obra como essa. “A língua valoriza e fortalece a identidade étnica de um povo”.

Da etnia guarani-kaiowá, o indígena nasceu em uma aldeia no município de Tacuru (distante 427 km de Campo Grande) . “Sou filho de mãe da etnia guarani e pai da etnia kaiowá”, explica.

O professor Dr. Adilson Crepalde, do curso de Letras da unidade de Dourados da UEMS, também está entre os autores do e-book, conta que o conteúdo é voltado para o aprendizado da língua guarani por não-índios.

Segundo Crepalde, o trabalho é dividido por lições que abordam situações de comunicação cotidianas, como apresentar-se para alguém, além de informações sobre a gramática, as variações de escrita, de fala e de significados da língua guarani.

“Trabalhamos na elaboração de um livro voltado para o leitor autodidata, para o leitor que quer autonomia no processo de aprendizagem”,explica o professor.

A edição também contém informações sobre a cultura, a vivência e os costumes das comunidades indígenas que falam guarani. Tonico acredita que a língua ajuda a compreender um modo de pensar e de viver de um povo. “Por meio do guarani é possível compreender os costumes, os sentimentos, enfim, o mundo dessas comunidades indígenas”.

Segundo os autores do livro, existem cerca de 7 milhões de falantes da língua guarani na América do Sul. No Brasil, o guarani é mais comum na região de fronteira com o Paraguai.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions