ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  18    CAMPO GRANDE 32º

Interior

Pelas mãos do pai, Lorena nasce em carro na frente de hospital

William Dias de Souza foi informado em portaria para procurar outra unidade, mas não deu tempo

Por Anahi Zurutuza | 16/09/2020 15:15
Lorena nasceu saudável e com 3 kg (Foto: Arquivo de família) 
Lorena nasceu saudável e com 3 kg (Foto: Arquivo de família) 

Lorena, de 3 kg, quase não deu trabalho para vir ao mundo, a não ser pela "sujeira" de deixou no carro dos pais. Ela nasceu na madrugada desta quarta-feira (16), no estacionamento do Hospital Regional de Aquidauana, depois do pai ouvir que a unidade não tinha obstetra de plantão e que a família teria de procurar outro pronto-socorro.

“Minha esposa entrou em trabalho de parto em casa, era mais ou menos meia-noite e o hospital mais próximo era o Regional. Fomos para lá meia-noite e 40, ela ficou no carro e eu fui até a portaria, disseram que não tinham como nos atender porque não tinha obstetra de plantão, que era para eu procurar o Funrural [outro hospital da cidade]”, conta o construtor William Dias de Souza, de 27 anos.

O pai narra ainda que voltou para o carro e decidiu ligar para o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), mas foi orientado a insistir com o hospital, já que se tratava de uma emergência. “Foi quando minha esposa disse que não daria mais tempo. Joguei o celular e fui ajudar. Minha filha nasceu uns 25 minutos depois que chegamos”.

Não é a primeira gravidez Regiane de Moraes Galeano, de 20 anos, mas quando o casal teve Lavínia, de 2 anos, o parto foi bem mais longo, lembra Willian. A mãe e bebê acabaram atendidas pelo plantonista do Hospital Regional e depois foram transferidas. Apesar do susto, segundo o pai, todos estão bem.

Willian segura filha no colo enquanto mulher se recupera (Foto: Arquivo de família) 
Willian segura filha no colo enquanto mulher se recupera (Foto: Arquivo de família)