ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SÁBADO  15    CAMPO GRANDE 22º

Interior

Pivô de briga, ex-prefeito diz que recebeu notícia sobre morte em casa

Douglas Figueiredo publicou nota de pesar nas redes sociais, depois de negar entrevista

Por Anahi Zurutuza | 10/05/2024 13:29
Douglas Figueiredo durante festa, logo depois que Dinho Vital supostamente tentou atacá-lo, foi impedido e apanhou (Foto: Vídeo/Reprodução)
Douglas Figueiredo durante festa, logo depois que Dinho Vital supostamente tentou atacá-lo, foi impedido e apanhou (Foto: Vídeo/Reprodução)

Um dos lados na briga em festa que terminou em morte em Anastácio, o ex-prefeito Douglas Figueiredo (PSDB) lamentou o ocorrido e diz que estava em casa quando recebeu a notícia que o ex-vereador Wander Alves Meleiro, conhecido como Dinho Vital, de 40 anos, estava morto. O tucano preferiu não dar entrevista, nem para se defender das acusações de que havia mandado seguranças atrás da vítima após o bate-boca, mas publicou breve texto nas redes sociais.

Pelo post, ele disse que “com pesar” se solidariza com a família de Dinho Vital e lamenta “essa perda irreparável”. “Dinho foi secretário de Planejamento em minha gestão 2013/2016, onde exerceu importante papel nas conquistas de grandes projetos em prol da população de Anastácio”.

Figueiredo também deixou frase que dá indício da intenção de por ponto-final em boato que seria mandante de assassinato. “Estava em minha residência quando recebi essa lamentável informação que entristece a mim a minha família e a comunidade anastaciana”.

Postagem de Douglas Figueiredo no fim da tarde de ontem (10) (Foto: Reprodução)
Postagem de Douglas Figueiredo no fim da tarde de ontem (10) (Foto: Reprodução)

A publicação foi feita no fim da tarde desta quinta-feira (9), depois que o Campo Grande News esteve na casa do ex-prefeito para tentar falar com ele. Na residência, a equipe foi recebida por uma mulher, que ficou de chamar Douglas, mas depois, um amigo que se identificou somente como Wilson veio até o portão para dizer que o político estava bastante abalado e preferia não dar declarações.

Para o amigo, ele negou que tivesse brigado com Dinho. “Ele não brigou com ninguém. Nos vídeos é possível ver que o Dinho estava bastante alterado e avança em outra pessoa. Não sei por qual motivo, não estava lá. Ele agride alguém e depois é derrubado pelas pessoas que estão na festa. Ele vai embora e depois retorna, foi o que falaram para gente”.

O amigo disse à reportagem ainda que Douglas Figueiredo estava triste também com a “narrativa que foi criada” sobre o ocorrido. “Douglas está bastante abalado e sentido com os fatos porque tentam criar um envolvimento dele. Os vídeos o mostram sentado no canto em uma cadeira. Não houve discussão entre ele e Dinho. Cheguei lá depois do acontecido, mas os vídeos mostram que ele não estava envolvido”, conclui Wilson que afirma que o ex-prefeito entrará em contato com a imprensa assim que conseguir falar.

Corpo de ex-vereador na BR-262, enquanto bombeiros e policiais militares registram ocorrência (Foto: Direto das Ruas)
Corpo de ex-vereador na BR-262, enquanto bombeiros e policiais militares registram ocorrência (Foto: Direto das Ruas)

A morte – Dinho Vital foi morto depois de ter saído do almoço de confraternização pelo aniversário de 59 anos de Anastácio, realizado na Chácara do Gaúcho, perto da BR-262. O evento é realizado tradicionalmente após o desfile, reunindo políticos do município. Este ano, pré-candidatos à prefeitura e à Casa de Leis estavam presentes.

Já era fim de tarde quando o ex-vereador teve discussão com Douglas Figueiredo, segundo testemunhas. Conforme apurado pelo Campo Grande News, o bate-boca começou depois que Nildo Alves (PSDB), o atual prefeito de Anastácio, anunciou que lançaria o antecessor como candidato a voltar para a Prefeitura.

O Corpo de Bombeiros foi chamado pouco depois das 17h para uma ocorrência de disparo de arma de fogo na rodovia. No local, o óbito foi constatado e a PM (Polícia Militar) foi acionada. Dinho estava caído em frente ao veículo Fiat Toro que, segundo o site O Pantaneiro, tinha pneu furado.

Dois policiais militares estão envolvidos na ocorrência. O sargento Valdeci Alexandre da Silva Ricardo, de 41 anos, e o cabo Bruno César Malheiros dos Santos, 33, se apresentaram ao comando, entregaram suas armas, foram interrogados e liberados em seguida. Os dois alegam que atiraram contra Dinho para se defender.

A informação que correu pelos grupos de WhatsApp da cidade era que Valdeci e Bruno faziam parte da equipe de segurança particular de Douglas. Os dois negam.

Dinho Vital morreu com dois tiros, sendo que um dos disparos foi pelas costas, que transfixou o peito, e outro na barriga, que pegou superficialmente na pele e saiu próximo ao umbigo, conforme apurado pela reportagem.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias