A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 01 de Março de 2017

29/06/2012 13:35

Polícia fecha oito casas de prostituição em Rio Brilhante

Nadyenka Castro

Em alguns locais havia mulheres paraguaias. Uma adolescente foi encontrada em uma das boates

Paraguaias irregulares no Brasil foram encaminhadas à Polícia Federal.(Foto: Osvaldo Duarte/ Dourados News)Paraguaias irregulares no Brasil foram encaminhadas à Polícia Federal.(Foto: Osvaldo Duarte/ Dourados News)

Oito casas de prostituição foram fechadas na noite dessa quinta-feira em Rio Brilhante, a 163 quilômetros de Campo Grande, em ação conjunta das Polícias Civil e Militar, com participação de integrantes do DOF (Departamento de Operações da Fronteira).

Todos os responsáveis pelos locais foram presos e autuados em flagrante. Em algumas casas foram encontradas mulheres paraguaias. Em uma delas havia uma adolescente.

Segundo informações da Polícia Civil, na boate Marmeide, entre as mulheres que se prostituíam havia uma adolescente de 16 anos. A dona do local, Emilse da Silva Suzuke, 44 anos, foi autuada por exploração sexual de menores, tirar proveito da prostituição de outros e manutenção de casa de prostituição.

No local de nome Bar Portão Vermelho, os policiais encontraram quatro prostitutas paraguaias, todas em situação irregular no Brasil. O responsável pela boate, José de Oliveira Teixeira, 50 anos, foi preso e autuado em flagrante por tráfico internacional de mulheres para exploração sexual, manutenção de casa de prostituição e tirar proveito da prostituição de outros.

Outras quatro prostitutas paraguaias, também irregulares no Brasil, foram encontradas em dois outros estabelecimento. As responsáveis pelos locais, Antônia Pérola Ferreira da Silva, 65 anos, e Celma Tomé de Souza, 18 anos, foram presas e autuadas por rufianismo, manutenção de casa de prostituição e tráfico internacional de mulheres para exploração sexual.

Em outras casas onde ocorria a exploração sexual, foram encontradas diversas prostitutas, sendo todas encaminhadas para a Delegacia de Polícia onde prestaram esclarecimentos e confirmaram a ocorrência de rufianismo e o funcionamento das casas destinadas à prostituição.

Foram presos também Manoel Alvino de Santana, 59 anos; Rosimeire Romero Apolinário, 27 anos; Maria Aparecida de Souza, 40 anos, e Sirlei de Oliveira Silva, 58 anos.

As oito prostitutas paraguaias foram encaminhadas para a Polícia Federal de Dourados porque estavam irregulares no Brasil.




Esta noticia vem confirmar alguns dados importantes que haviamos levandado em pesquisa. Gostaria que o Campograndenews continuasse acompanhando a situacao para saber se foi averiguada a possibilidade de trafico de mulheres e de garantia dos direitos delas durante a operacao!
 
Estela Marcia Rondina Scandola em 29/06/2012 06:36:56
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions