ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEGUNDA  06    CAMPO GRANDE 28º

Interior

Polícia investiga denúncia de incêndio criminoso e aguarda laudo da perícia

Barraco de acampamento de sem terra próximo a Dois Irmãos do Buriti foi queimado na noite de sábado (27)

Por Izabela Sanchez | 29/10/2018 11:04
Barraco pegando fogo no acampamento Sebastião Bilhar (Direto das Ruas)
Barraco pegando fogo no acampamento Sebastião Bilhar (Direto das Ruas)

A Delegacia de Polícia Civil de Dois Irmãos do Buriti, a 83 km de Campo Grande, investiga a natureza do incêndio que ocorreu no acampamento Sebastião Bilhar, às margens da BR-262, durante o sábado a noite (27). De acordo com Leia Vilas Boas, coordenadora do MST (Movimento Sem Terra), as pessoas estavam reunidas assistindo ao Jornal Nacional, quando ouviram barulho de rojão e logo avistaram o fogo.

Conforme a delegada, Nelly Gomes dos Santos Macedo, o inquérito foi instaurado e a perícia esteve no local. “Vamos aguardar os resultados, para constatação da natureza do incêndio, se foi criminoso ou não. O laudo só sai em 10 dias”, comentou.

“Nós já fizemos a oitiva das vítimas e das testemunhas, e sem laudo fica difícil a gente chegar a uma conclusão”, complementou.

Segundo a coordenadora do MST, uma pessoa que mora perto do barraco incendiado disse que passou um veículo, ocupantes gritaram e quando olhou para trás o barraco estava em chamas. O dono não estava e os danos foram materiais, com perdas de roupas e móveis.

O acampamento reúne 150 famílias oriundas de oito movimentos sociais. Conforme Leia, são comuns atos de vandalismo, como furto da bandeira do MST ou faixas e defesa da reforma agrária. “Mas é a primeira vez que queima barraco”, afirmou.