ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SÁBADO  15    CAMPO GRANDE 22º

Interior

Polícia paraguaia prende suspeito de mandar matar jornalista Leo Veras

Waldemar Pereira Rivas, o "Cachorrão", foi detido na noite de sexta-feira em Pedro Juan Caballero

Gabriel Neris | 02/05/2020 07:57
Policiais apresentam Waldemar Pereira, o Cachorrão, na noite de sexta (Foto: ABC Color)
Policiais apresentam Waldemar Pereira, o Cachorrão, na noite de sexta (Foto: ABC Color)

Waldemar Pereira Rivas, o “Cachorrão”, foi preso na noite de sexta-feira (1º), em Pedro Juan Caballero, na divisa com Ponta Porã, distantes 323 km de Campo Grande. Ele é o principal suspeito de mandar executar o jornalista Leo Veras no dia 12 de fevereiro.

Leo Veras era o proprietário do site Porã News, um dos principais jornais policiais da fronteira com o Paraguai.

De acordo com o ABC Color, agentes da 7a Delegacia do Bairro Jardim Aurora efetuaram a prisão de Waldemar, considerado um dos mais membros do PCC (Primeiro Comando da Capital) mais perigosos na fronteira do Brasil com o Paraguai.

Waldemar estava dentro de um veículo, sob efeito de álcool, e foi detido durante inspeção preventiva. Ele foi encaminhado para o Departamento de Investigação Criminal da Polícia de Amambay.

De acordo com o jornal paraguaio, o elemento que víncula Cachorrão ao assassinato de Leo Veras é a sua camionete Jeep Renegade, utilizada pelos membros da facção que mataram o jornalista. No Brasil, Cachorrão é condenado a 17 anos de prisão. No mesmo mês do assassinato, ele negou que tivesse mandado matar Leo Veras e afirmou que era amigo próximo do jornalista e de sua família.

Nos siga no Google Notícias