ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUINTA  19    CAMPO GRANDE 

Interior

Policiais presos em Ponta Porã queriam extorquir R$ 10 mil de família de preso

Por Bruno Chaves | 09/12/2013 12:37

O escrivão Alexsander Marques Cabral, 36 anos, e o investigador Reginaldo Antunes Mendonça, 34, ambos lotados na 1ª Delegacia de Polícia Civil de Ponta Porã, foram presos pela Corregedoria Geral de Mato Grosso do Sul por "pedirem" R$ 10 mil à família de um preso. Em troca do dinheiro, eles protegeriam um acusado de tráfico de drogas.

Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil, os dois policiais são acusado de concussão, crime que significa “exigir, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida”, conforme o artigo 316 do Código Penal.

De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, os policiais foram presos na quinta-feira (5) no momento em que o escrivão aguardava as vítimas efetuarem o saque de R$ 10 mil em uma agência bancária do município.

O investigador estava de plantão no dia dos fatos. Reginaldo pegou uma viatura caracterizada da delegacia, uma Renault Logan, e recebeu as vítimas na rodoviária. De lá, ele as levou até Alexsander, que utilizou o próprio carro para levá-las ao banco.

Eles foram a uma agência da Caixa Econômica Federal, onde não conseguiram fazer o saque, e seguiram para uma agência do Banco do Brasil, onde ocorreram as prisões. A Corregedoria continua fazendo diligências para esclarecer os fatos.

Depois de serem autuados em flagrante, Alexsander e Reginaldo foram trazidos para Campo Grande, onde permanecem à disposição da Justiça em uma das celas da 3ª Delegacia de Polícia Civil no bairro Carandá Bosque.

Nos siga no Google Notícias