A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 14 de Dezembro de 2018

06/12/2018 17:08

Prefeitura prevê pagar 13º até dia 20, mas espera dinheiro da Câmara

Secretário de Fazenda disse não entender especulações sobre atraso, mas não garantiu pagamento até o dia 20 deste mês

Helio de Freitas, de Dourados
Délia Razuk recebe sobras do duodécimo de Daniela Hall, em dezembro do ano passado (Foto: Thiago Morais/Arquivo)Délia Razuk recebe sobras do duodécimo de Daniela Hall, em dezembro do ano passado (Foto: Thiago Morais/Arquivo)

Após uma onda de boatos nesta semana de que servidores municipais de Dourados, cidade a 233 km de Campo Grande, podem ficar sem o 13º salário neste ano, a prefeitura informou que o pagamento do abono de Natal está previsto para ser feito até o dia 20 deste mês.

Entretanto, a prefeita Délia Razuk (PR) ainda espera a entrada de dinheiro, principalmente a devolução das sobras do duodécimo da Câmara de Vereadores. No ano passado, a Câmara devolveu R$ 4 milhões à prefeitura.

Na terça-feira (4), o Campo Grande News mostrou que profissionais de enfermagem da Funsaud (Fundação de Saúde de Dourados) ameaçam entrar em greve se não receberem o 13º até o dia 15.

Em nota enviada hoje (6) pela assessoria de imprensa, a prefeitura informou que “pretende” pagar o 13º dos funcionários públicos municipais até o dia 20 de dezembro. Ainda segundo a nota, as especulações sobre suposto atraso “causaram estranheza”.

O secretário municipal de Fazenda, Carlos Pimentel – que assumiu a pasta após a prisão de João Fava Neto, no dia 31 de outubro, acusado de corrupção – lembrou que durante todo o ano a administração pagou os salários em dia, “observando rigorosamente o quinto dia útil”. Segundo ele, a folha de novembro já está liberada e o salário entra na conta dos servidores nesta semana.

“Não entendemos o porquê dessa especulação”, afirmou ele através da assessoria. Entretanto, o próprio secretário admite que a prefeitura depende de dinheiro externo e não garantiu o pagamento até o dia 20.

De acordo com a assessoria, a prefeitura conta com os R$ 4 milhões da Câmara e com R$ 11 milhões da União, referente a adiantamento que o município fez para pagamento de dívidas do Hospital Universitário da UFGD.

Pimentel explica que a Câmara tem até o dia 31 de dezembro para efetuar a devolução das sobras do duodécimo. “Seria um ato de grandeza se antecipasse e nos ajudasse a garantir este direito dos servidores. O dinheiro já existe e não há outra destinação que não seja a devolução ao Executivo”, afirmou.

Pimentel disse entender a preocupação do funcionalismo, mas não compreende alguns sinalizarem com a possibilidade de greve sem ao menos ouvir a administração municipal. “O prazo para pagar o abono é 20 de dezembro e ainda temos duas semanas”.

Servidores ouvidos nesta semana pelo Campo Grande News reclamaram de falta de posicionamento da prefeitura sobre o 13º salário. A reportagem procurou a assessoria de imprensa de Délia Razuk na segunda e na terça-feira para saber se tinha previsão para pagamento do abono, mas não recebeu resposta.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions