A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 22 de Novembro de 2017

27/08/2014 10:29

PRF restringe acesso de carros pesados à ponte sobre o Rio Paraguai

Caroline Maldonado
Barco abriu fenda de 20 centímetros em um dos pilares da ponte (Foto: Anderson Gallo/Diário Corumbaense)Barco abriu fenda de 20 centímetros em um dos pilares da ponte (Foto: Anderson Gallo/Diário Corumbaense)

Após a colisão do barco empurrador paraguaio em um dos pilares da ponte sobre o rio Paraguai, na região do Porto Morrinho, o trânsito é controlado pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), que restringiu o acesso a carretas carregadas com mais de 7 eixos. Os demais veículo passam pelo local seguindo as orientações da PRF, de Corumbá, a 419 quilômetros de Campo Grande. O empurrador com carga de farelo de milho atingiu o pilar na madrugada de terça-feira (26), abrindo uma fenda de 20 centímetros, que já diminuiu para aproximadamente 19 centímetros. 

Segundo a concessionária Porto Morrinho, ontem (26) uma equipe de peritos esteve no local e nesta quarta-feira (27) um outro grupo de peritos vindos de São Paulo desembarcou na cidade e está a caminho do local. Os profissionais especializados foram contratados pelo seguro da concessionária.

A concessionária não informou detalhes sobre o tamanho da fenda provocada pelo barco, mas,
segundo a PRF, o primeiro laudo da perícia local, emitido ontem, constatou um espaço de 20 centímetros no local atingido. Estão responsáveis pela área, a PRF e o Comando do 6º Distrito Naval da Marinha do Brasil.

Uma equipe da Agesul (Agencia Estadual de Gestão de Empreendimentos ) também esteve no local ontem para conferir a situação. Segundo o diretor-executivo da Agesul em Corumbá, Luiz Mário Anache, no fim do dia a fenda já havia diminuído, ficando em quase 19 centímetros.

Segundo Luiz Mário, o estrago não foi pior, porque o pilar atingido pelo barco é secundário. “Da outra vez, em 2011, um empurrador bateu em um pilar principal”, contou. De acordo com o diretor-executivo, na ocasião foi feita a recuperação da pista das juntas de dilatações para não ficar uma mais alta que a outra. O empurrador Doña Carmen, de bandeira paraguaia, transportava 16 barcaças de farelo de soja, quando bateu no pilar central da ponte, abrindo uma fenda de 20 centímetros. A 70 quilômetros da região urbana de Corumbá, a ponte é o único acesso terrestre que liga o município ao resto do país.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions