ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEGUNDA  10    CAMPO GRANDE 22º

Interior

Quatro são presos negociando venda de 230 quilos de maconha em churrascaria

Pai e filho estão entre os presos em ação da Delegacia Especializada de Fronteira

Por Helio de Freitas, de Dourados | 13/04/2021 12:21
Os quatro presos com maconha em Dourados, entre eles pai e filho (Foto: Divulgação)
Os quatro presos com maconha em Dourados, entre eles pai e filho (Foto: Divulgação)

Quatro homens, entre eles pai e filho, foram presos na noite desta segunda-feira (12) em Dourados, a 233 km de Campo Grande, quando negociavam a venda de 230 quilos de maconha. Três moram em Mundo Novo, cidade vizinha do Paraguai, e o quarto residente em território paraguaio.

A comercialização descoberta por agentes da Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira) ocorria no estacionamento de uma churrascaria localizada no Trevo da Bandeira, na saída para Caarapó e Ponta Porã.

Foram presos Wallisson Gomes de Souza Favarini, 22, Antonio Carlos dos Santos, 48, o pai dele Aparecido Ezequiel dos Santos, 69, e José Ricardo do Santos, 42.

Conforme o delegado Rodolfo Daltro, chefe da Defron, por volta de 22h30 de ontem os policiais viram um carro da marca Toyota e com placa do Paraguai estacionado no pátio da churrascaria. Localizado nas margens da BR-163 e da BR-463, o estabelecimento é conhecido como ponto de encontro de traficantes que trazem droga do Paraguai.

Desconfiados, os agentes passaram a monitorar a dupla que estava dentro do veículo. Em seguida chegou ao local, também com dois ocupantes, o Volkswagen Space Fox com placa de Mundo Novo. O carro parou ao lado do Toyota e os homens começaram a conversar.

Diante dos indícios de negociação relativa ao tráfico de drogas, os policiais abordaram os suspeitos e encontraram os fardos de maconha no porta-malas do Space Fox. Antonio Carlos e o pai dele Aparecido estavam no carro a droga. Wallisson e José Ricardo ocupavam o Toyota.

Segundo a Defron, pai e filho moram em Mundo Novo, onde também reside José Ricardo. Wallisson, o quarto envolvido, mora em Salto del Guairá, cidade paraguaia localizada a menos de 15 km de Mundo Novo.

Eles contaram terem sido contratados para entregar a droga ao comprador residente em Dourados, que os encontraria, no pátio da churrascaria. Segundo a polícia, os ocupantes do Toyota fizeram o serviço de batedor de estradas para a carga.

Os quatro homens, que não possuem antecedentes criminais, foram autuados por tráfico e associação para o tráfico de drogas. A polícia tenta localizar o comprador da maconha.

Space Fox com maconha e Toyota com placa do Paraguai (Foto: Divulgação)
Space Fox com maconha e Toyota com placa do Paraguai (Foto: Divulgação)


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário