A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 23 de Junho de 2017

14/07/2014 18:07

Raridade: prefeitura recebe de volta meio milhão desviados da saúde

Marta Ferreira

O município de Nova Andradina, localizado a 300 quilômetros de Campo Grande, está vivendo uma situação rara no Brasil, a de receber de volta valores desviados da área da saúde. Segundo o secretário de Governo, Arion Aislan, informou ao site Nova News, o Banco do Brasil fez, nos últimos dias, o repasse de R$ 551.528,18 à Secretaria Municipal de Saúde.

A verba é a devolução, ao caixa do município, do montante referente a um desvio de verba descoberto há 3 anos, em 2011. O esquema envolvia o ex-servidor público Reginaldo Fernandes Cavalcante, lotado na secretaria de Saúde, que, segundo a investigação feita à época, emitiu cheques em nome do Fundo Municipal de Saúde, que foram depositados em sua conta pessoal.

Dois ex-secretários foram envolvidos no escândalo, que resultou na abertura de uma comissão processante e uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), mas foram inocentados. Uma empresa de auditoria também foi contratada para analisar os documentos, trabalho que foi encerrado em agosto de 2012, concluindo que o funcionário agiu sozinho. Segundo a auditoria concluiu, o esquema seguiu sempre o mesmo trajeto, a simulação de um pagamento em cheque, para posterior compensação junto ao banco.

Segundo o relatório, os cheques eram de menos de R$ 5 mil. As investigações constataram, ainda, que as assinaturas dos cheques foram falsificadas e que o Banco do Brasil pagou 261 lâminas de valores diversos, totalizando mais de meio bilhão.

Como os pagamentos foram indevidos, segundo foi divulgado pelo secretário de Governo, foram firmadas tratativas com o banco para a devolução. A instituição financeira, de acordo com o site Nova News, vai cobrar o valor de Reginaldo Fernandes Cavalcante. A reportagem do Campo Grande News localizou Reginaldo via Facebook, mas ele não atendeu ao contato feito.

Justiça dá 45 dias para INSS realize perícias médicas em cidades do MS
O INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) terá que realizar perícias médicas obrigatória para a concessão de benefícios previdenciária em no m...
Homem fica em estado grave ao atirar na ex-mulher e tentar se matar
Um homem de 50 anos tentou se matar, atirando na própria cabeça após disparar tiros contra a sua ex-mulher, de 46 anos. O caso aconteceu em Laguna Ca...



É importante para o leitor ter informações corretas. Do jeito que está esta matéria fica a impressão que a saúde pública tem muitos recursos para serem gastos. Meio bilhão é muito dinheiro. Não acham? Participei com comentários a respeito e não publicaram. Somente retirar da página inicial não contempla a verdade.
 
PEDRO HUMBERT em 15/07/2014 12:54:54
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions