A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Outubro de 2019

18/02/2019 20:40

Receptador é preso pelo Choque após anunciar carro clonado em site

Policiais se deslocaram até o interior do Estado, após anúncio de venda do veículo por um preço muito abaixo do valor de mercado

Adriano Fernandes
João Victor apresentou toda a documentação que havia sido falsificada do veículo. (Foto: Divulgação Choque) João Victor apresentou toda a documentação que havia sido falsificada do veículo. (Foto: Divulgação Choque)

Joao Victor Silva Ozório, de 31 anos, foi preso na tarde desta segunda-feira (18) pelo Batalhão de Choque da Polícia Militar, enquanto tentava vender um veículo clonado, modelo Corola, prata, em Água Clara – cidade a 198 quilômetros de Campo Grande.

Os agentes se deslocaram até o interior do Estado, depois que o comando da Polícia Militar recebeu uma denúncia de que o carro, estava sendo anunciado por um preço muito abaixo do valor de mercado em um site de vendas.

A situação chamou a atenção dos militares que a partir da placa do veículo, primeiro entraram em contato com o verdadeiro dono do carro, conforme havia constado em registros dos sistemas da polícia. O condutor não só alegou que o seu carro não estava à venda como também que estava com o mesmo em Rondonópolis, MT.

O anúncio do carro com as mesmas características no site, informava que a compra deveria ser finalizada em Mato Grosso do Sul. Por telefone, o falso proprietário do carro ainda contou que morava em Inocência, MS, mas que poderia levar o carro até Água Clara. A justificativa pelo preço mais baixo para a venda foi de que ele precisava do dinheiro pagar uma conta urgente.

Contudo, um encontro com o suspeito foi marcado no cidade do interior. No local, ao ser abordado pelos policiais ele ainda entregou toda a documentação que indicava que ele de fato era o dono do Corola. Os documentos, inclusive, tinha o mesmo nome do morador de Rondonópolis, mas eram falsificados.

Depois de entrar em contradição sobre algumas informações ele acabou admitindo que se chamava João Victor. O carro ele teria recebido de um desconhecido em Cuiabá, MT, junto a todos os documentos falsificados, que foram entregues dentro de um envelope.

Conforme a polícia, o veículo havia sido roubado na capital de Mato Grosso no último dia 5 e teve as placas trocadas. João ainda admitiu que recebia ordens de um outro suspeito identificado apenas como “Goiano” e que o plano era de que o dinheiro adquirido com a venda do carro fosse depositado na conta de uma mulher, cuja a agência bancária era de Imperatriz, no Maranhão.

Pelo serviço ele receberia R$ 2 mil. Quanto aos documentos falsificados João Victor ainda disse que contou com a ajuda de uma quadrilha especializada na falsificação de documentos de veículos roubados. 

Os papéis haviam sido falsificados no último final de semana e os seus outros comparsas também eram especialistas na confecção de placas falsas, documentos originais do veiculo e até certificado de vistorias, através de um perito credenciado com o Detran (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul).

A polícia, possivelmente, deve continuar as investigações para descobrir quem são os integrantes da quadrilha. João Victor foi preso na delegacia de Água Clara, onde foi autuado por adulteração de sinal identificador de veiculo, falsidade ideológica e recuperação de veiculo roubado. Já o carro foi encaminhado a delegacia de Polícia Federal em Três Lagoas.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions