A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

29/03/2016 09:49

Reclamação contra estacionamento aumenta e motorista some do Centro

Novo sistema adotado em Dourados acabou com a cobrança proporcional e motoristas reclamam por pagarem tarifa cheia, mesmo sem permanecer o tempo todo na vaga

Helio de Freitas, de Dourados
Motoristas evitam parar em área do estacionamento rotativo de Dourados (Foto: Divulgação)Motoristas evitam parar em área do estacionamento rotativo de Dourados (Foto: Divulgação)

Apontado como uma revolução para controle do estacionamento rotativo na área central de Dourados, cidade a 233 km de Campo Grande, o novo sistema que iniciou a cobrança há duas semanas foi reprovado pelos douradenses. Pessoas que precisam estacionar no Centro reclamam que o modelo adotado pela empresa EXP Parking, contratada por licitação pela prefeitura, fere o direito do consumidor, pois faz cobrança indevida pelo estacionamento.

O caso já é investigado pelo Ministério Público Estadual, foi criticado pela Câmara de Vereadores e agora recebe oposição da Associação Comercial e Empresarial da cidade, que declarou apoio ao procedimento instaurado pelo promotor de Justiça Etéocles Brito Júnior. Pelo menos 20 denúncias já foram feitas ao MPE.

Nas ruas, os condutores de veículos, por não concordarem em pagar a tarifa mesmo sem usar a vaga pelo tempo correspondente à cobrança, despareceram do Centro e estão deixando os carros fora da área regulada pelo estacionamento rotativo. Espaços vazios são vistos todos os dias nas avenidas Marcelino Pires, Joaquim Teixeira Alves e Weimar Gonçalves Torres, mesmo em horários de maior movimento do comércio.

Cobrança questionada – A principal reclamação dos motoristas douradenses é quanto à forma de cobrança. Antes do sistema da EXP, Dourados usava os parquímetros, semelhantes aos que funcionam em Campo Grande, em que o usuário pagava pelo tempo de permanência na vaga, acionando a máquina com o chaveiro.

Entretanto, o novo sistema – apesar de mais moderno e permitir a localização da vaga até por um aplicativo de smartphone – acabou com o pagamento proporcional. Agora o usuário só tem como opção pagar R$ 1 por meia hora ou R$ 2 por uma hora, mesmo que não utilize todo esse tempo, ou seja, se ficar só 5 minutos estacionado na vaga vai pagar por meia hora.

Através da assessoria de imprensa, a Aced (Associação Comercial e Empresarial de Dourados) afirmou ser contrária ao sistema de cobrança aplicado pela EXP Parking.

A entidade, que reúne a maioria dos comerciantes locais, declarou apoio à investigação do Ministério Público após a diretoria se reunir com o diretor da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) Ahmed Hassan Gebara e com o representante da EXP, Marcelo Rodrigo Silva.

Segundo a Aced, durante a reunião foi solicitado à empresa que a cobrança fosse fracionada em no mínimo 10 ou 15 minutos e não meia hora, como tem sido feito atualmente, mas o representante da empresa descartou essa possibilidade e afirmou que a cobrança vai permanecer fracionada a cada 30 minutos. Conforme a assessoria da Aced, Marcelo Silva teria dito que a mudança não é possível, pois poderia inviabilizar o serviço diante da queda na arrecadação.

“Por este motivo, a Associação Comercial e Empresarial de Dourados apoia as reclamações registradas pelos usuários e cobra esclarecimentos por parte da empresa e da prefeitura de Dourados, para que seja efetuada uma cobrança justa e adequada ao tempo utilizado por cada usuário. No entendimento da Aced, o método aplicado é injusto e tem prejudicado até mesmo os comerciantes da área central já que, diante da cobrança abusiva, muitos motoristas têm migrado para outras áreas sem cobrança de estacionamento”, afirmou a entidade.

Jovem de 25 anos morre baleado em frente a padaria no Nova Americana
Jovem de 25 anos foi morto a tiros em frente a uma padaria do bairro Nova Americana, em Três Lagoas, município a 338 quilômetros da Capital. Caso aco...
Caminhão com gás GLP pega fogo e interrompe tráfego na BR-262
Um caminhão que transportava gás GLP pegou fogo, na tarde de ontem (12), na rodovia BR-262, em Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande. Segund...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions