A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 22 de Agosto de 2019

09/07/2019 18:20

Secretário de Cultura anuncia saída e é a 27ª baixa na gestão de município

Jorge Augusto Ramos Lopes estava de férias e deixa o cargo para se dedicar a “projetos pessoais e políticos”

Humberto Marques
Paço Municipal de Dourados que, na gestão de Delia, já registrou 27 mudanças de secretários. (Foto: PMD/Divulgação)Paço Municipal de Dourados que, na gestão de Delia, já registrou 27 mudanças de secretários. (Foto: PMD/Divulgação)

A prefeita Delia Razuk (PL) perdeu nesta terça-feira (9) o seu secretário de Cultura. Jorge Augusto Ramos Lopes, o Peu, divulgou carta na qual anunciou sua saída da pasta, representando a 27ª baixa em dois anos e meio da gestão municipal.

O secretário informou ter solicitado a saída do cargo pela manhã, agradecendo as oportunidades de atuar na gestão de Delia –que incluíram a gestão do Centro Popular de Cultura, Esporte e Lazer Jorge Salomão (o Jorjão), antes de assumir a secretaria.

“Foram experiências gratificantes que me trouxeram maior crescimento profissional e permitiram um contato mais próximo com os segmentos aos quais meu trabalho estava direcionado”, destacou Peu, anunciando se dedicar “exclusivamente aos meus projetos pessoais e políticos”, enfatizando a atuação como missionário, trabalhos sociais e música.

A exoneração veio dias depois de o secretário ter confirmado um período de férias, a se estender até 7 de agosto, conforme o Dourados News. Ele será substituído interinamente por Wesley de Queiroz Santos, ex-assessor especial da Secretaria Municipal de Saúde.

Em 3 de julho, o arquiteto Fabiano Costa, ex-secretário municipal de Serviços Urbanos, deixou também o comando do Imam (Instituto do Meio Ambiente de Dourados), sendo substituído por Wellington Luiz Santana Lopes, coronel aposentado da Polícia Militar.

Crise – Além da troca de secretários –com média superior a uma a cada dois meses–, a gestão de Dourados enfrenta uma crise ocasionada pela queda de receita, que obrigou a tomada de medidas de austeridade. Entre elas, o corte de R$ 31,7 milhões no orçamento e redução de 5% nas despesas com pessoal e de 15% em contratos vigentes, decretados no fim de maio.

Além disso, salários do funcionalismo foram pagos de forma escalonada neste mês. Na quinta-feira (4) foram pagos os vencimentos a 92,78% dos servidores, com salários de até R$ 5,78 mil, totalizando R$ 16,1 milhões. Outros 539 servidores, totalizando saldo de R$ 4,9 milhões, tiveram pagamento previsto para esta semana.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions