A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 20 de Agosto de 2019

20/08/2018 19:55

Sem prefeitura autorizar, obra em santuário tombado vira polêmica em município

Adriano Fernandes
Ladrilhos artesanais foram trocados por pisos de cerâmica. (Foto: Diário Corumbaense) Ladrilhos artesanais foram trocados por pisos de cerâmica. (Foto: Diário Corumbaense)

A troca dos ladrilhos de uma escadaria do Santuário de Nossa Senhora dos Remédios em Ladário - cidade a 419 quilômetros de Campo Grande-, tem gerado polêmica no município. A igreja é tombada como patrimônio histórico do município o que em tese, proíbe qualquer “alteração ou modificação”, sem as devidas autorizações.

No entanto, a prefeitura local ficou sabendo da obra já em andamento a partir de postagens nas redes sociais. Em reunião realizada na última semana o Conselho Municipal de Cultura decidiu levar a questão às autoridades, entre elas o bispo diocesano Dom Segismundo Martinez Alvarez, para que sejam tomadas as devidas providências.

Uma vistoria técnica também deve ser feita no local e a prefeitura deve publicar uma nota de repúdio ao dano do Patrimônio Municipal.

 “Encaminhei para o prefeito Carlos Ruso que vai mandar para o jurídico da Prefeitura para que sejam tomadas as providências e que os órgãos competentes sejam comunicados. O Poder Público como responsável, zelador do Patrimônio do Município, não pode se omitir, é um dano irreparável, não tem mais como consertar e que isso sirva de exemplo para outras situações em Ladário”, disse Rodrigo Arruda, secretário de Governo e quem responde interinamente pela Fundação de Cultura da cidade.

Arruda é também membro do Conselho de Cultura. Ao Diario Corumbaense o secretário também comentou que, informalmente, o Município já tinha sido comunicado sobre uma obra de pintura, visando a comemoração do dia da santa, celebrado em 24 outubro e só ficou sabendo da situação do encobrimento do revestimento artesanal pelas redes sociais.

A reportagem do site local também esteve no Santuário de Nossa Senhora dos Remédios, mas o pároco da Igreja, padre Celso Ricardo, não quis se pronunciar.

Tombamento

A lei municipal 969/2016 define que o local passa a ser patrimônio histórico, religioso e cultural do município sendo proibido qualquer alteração e modificações no Santuário. Além disso, o documento estabelece que as restaurações devem preservar a originalidade da construção. A lei que dispõe sobre o tombamento histórico, religioso e cultural do Santuário Nossa Senhora dos Remédios foi sancionada pelo então prefeito José Antonio Assad e Faria.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions