A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

03/10/2016 13:23

Sem-terra voltam a ocupar fazenda de filhos de José Carlos Bumlai

Pelo menos 450 famílias que estavam acampadas nas margens da BR-463 voltaram para propriedade em Dourados

Helio de Freitas, de Dourados
Despejados em dezembro, sem-terra reocuparam fazenda da família Bumlai (Foto: Arquivo)Despejados em dezembro, sem-terra reocuparam fazenda da família Bumlai (Foto: Arquivo)

Pelo menos 450 famílias do MSTB (Movimento Sem Terra Brasileiro) voltaram a ocupar a fazenda São Marcos, no município de Dourados, a 233 km de Campo Grande.

A área é arrendada pelos filhos do pecuarista José Carlos Bumlai para plantio de cana usada para produção de açúcar e álcool na Usina São Fernando, que fica próxima à fazenda, na margem da BR-463, entre Dourados a Ponta Porã.

Um dos líderes do movimento confirmou ao Campo Grande News que as famílias começaram no fim de semana a montar barracos na propriedade, mas disse que só amanhã poderá dar mais detalhes do caso.

Os sem-terra estavam acampados na margem da estrada desde dezembro do ano passado, quando ocuparam a mesma fazenda e foram despejados pela Polícia por ordem judicial.

José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, é um dos réus da Operação Lava Jato. A propriedade tem quase seis mil hectares.

Grande devedor – O MSTB quer a desapropriação da fazenda com base na portaria interministerial 04, de 2015, que prevê a adjudicação de terras de proprietários com dívidas superiores a R$ 50 milhões.

“O José Carlos Bumlai deve 7,7 bilhões para a União, por isso lutamos pela desapropriação da fazenda São Marcos. Os trabalhadores rurais entendem que essas terras são da União, ou seja, podem ser destinadas à reforma agrária”, afirmou ao Campo Grande News, em julho deste ano, o líder nacional do MSTB, Douglas Elias.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions