A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Outubro de 2019

06/09/2018 10:47

Senad faz megaoperação para prender traficante fã de Pablo Escobar

Mandados de busca e de prisão estão sendo cumpridos em pelo menos 15 locais no departamento de Alto Paraná para desmantelar quadrilha de Reinaldo Santacruz, o “Cucho”

Helio de Freitas, de Dourados
Pintura com a imagem de Pablo Escobar vestido de bandoleiro mexicano foi encontrada em uma das casas (Foto: Divulgação)Pintura com a imagem de Pablo Escobar vestido de bandoleiro mexicano foi encontrada em uma das casas (Foto: Divulgação)

Uma megaoperação foi desencadeada pela Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) nesta quinta-feira (6) em Alto Paraná, no Paraguai, para desmantelar a maior quadrilha de tráfico de drogas presente naquele departamento (equivalente a estado), que fica a 100 km do território sul-mato-grossense, na margem do Rio Paraná.

O principal alvo da operação é o líder da quadrilha, Reinaldo Javier Cabañas Santacruz, o “Cucho”, um grande traficante paraguaio fã do lendário narcotraficante colombiano Pablo Escobar (morto em 1993).

Na casa de Javier, os agentes da Senad encontraram uma pintura de Pablo Escobar vestido de bandoleiro mexicano. O quadro decorava a sala da casa, acima de um aparador com álbuns de fotos.

A operação é coordenada pela promotora de Justiça Lorena Ledesma e outros sete membros do Ministério Público. No Paraguai, os promotores comandam as ações da polícia.

À imprensa paraguaia, Lorena Ledesma disse que Cucho foi preso logo pela manhã junto com outras sete pessoas. Familiares dele, suspeitos de ligação com o tráfico de drogas e lavagem de dinheiro, também foram detidos.

Javier Santacruz é dono de uma rede de hotéis, lojas de carros e casas de câmbio em Ciudad del Este, capital de Alto Paraná. Vários carros de luxo, como um Camaro e um modelo da Merces Benz foram apreendidos. “É uma estrutura muito grande, usada para lavar dinheiro do tráfico e inserir esse dinheiro no sistema financeiro”, afirmou a promotora.

Em uma das casas onde os agentes da Senad e promotores estiveram foram presos Marcelo Cabañas e Cinthia Marisa Cabañas, irmãos do chefe da quadrilha, e uma mulher até agora identificada como Jessica. Vinte pacotes de cocaína foram encontrados na casa. As buscas continuam em várias cidades de Alto Paraná.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions