ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, SEGUNDA  08    CAMPO GRANDE 21º

Interior

Só agora Paraguai começa a vacinar população e 70 doses chegam à fronteira

Apesar do atraso, país é bom exemplo na América do Sul no controle da pandemia

Por Helio de Freitas, de Dourados | 22/02/2021 16:35
Enfermeira Myriam Arruá é vacinada pelo ministro da Saúde do Paraguai (Foto: ABC Color)
Enfermeira Myriam Arruá é vacinada pelo ministro da Saúde do Paraguai (Foto: ABC Color)

Citado como bom exemplo no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus devido às medidas duras que adotou para obrigar a população a cumprir isolamento, o Paraguai iniciou hoje (22) a vacinação contra a covid-19.

As primeiras quatro mil doses da vacina russa Sputnik V chegaram ontem ao país vizinho e hoje começaram a ser aplicadas em profissionais de saúde da linha de frente.

Se passaram 352 dias entre o primeiro caso de covid-19 (confirmado em 7 de março de 2020) e a primeira pessoa oficialmente imunizada contra a doença, a enfermeira Myriam Arruá, vacinada pelo ministro da Saúde Julio Mazzoleni no Hospital Nacional de Itauguá.

Em Pedro Juan Caballero, cidade separada por uma rua de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande, as primeiras 70 doses chegaram na tarde desta segunda.

Os primeiros vacinados são profissionais de saúde que atuam na linha de frente no Hospital Regional da cidade. A imunização começa amanhã às 8h. Médicos e enfermeiros serão os primeiros a receber a dose.

De acordo com o governo do Departamento (equivalente a Estado) de Amambay, o próximo lote de vacinas está previsto para março, destinado a pessoas de grupos de risco.

País com pelo menos 7 milhões de habitantes e com sistema de saúde frágil se comparado ao SUS brasileiro, o Paraguai teve até agora 151.718 pessoas infectadas pelo vírus e 3.065 mortes em decorrência a covid-19. Os números são considerados baixos, já que Mato Grosso do Sul, com metade da população, já registrou 3.224 óbitos e 175,9 mil casos.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário