A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 26 de Março de 2017

23/02/2015 17:32

Temporal que destruiu rodovia deixou prejuízo de pelo menos R$ 5 milhões

Priscilla Peres
Um dos pontos mais críticos está na alça do contorno rodoviário que interliga a MS-134 a MS-276. (Foto: Nova Notícias)Um dos pontos mais críticos está na alça do contorno rodoviário que interliga a MS-134 a MS-276. (Foto: Nova Notícias)
Temporal deixou vários estragos pela cidade. (Foto: Divulgação/Prefeitura)Temporal deixou vários estragos pela cidade. (Foto: Divulgação/Prefeitura)

O temporal que atingiu Nova Andradina - distante 300 km de Campo Grande, na semana passada deixou prejuízos de pelo menos R$ 5 milhões. Esse é o valor do montante que o prefeito Roberto Hashioka (PMDB) solicitou ao Governo Federal para utilizar na reconstrução de parte da cidade.

A chuva destruiu estradas, formou erosões e desabrigou famílias. Um dos pontos mais críticos está na alça do contorno rodoviário que interliga a MS-134 a MS-276, onde a galeria não suportou o volume da chuva e cedeu, formando uma cratera de mais de 50 metros na pista. O transporte escolar de crianças está comprometido devido ao estado das estradas.

A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Mato Grosso do Sul esteve em Nova Andradina para avaliar os estragos causados pela chuva que resultou em quase 20 pontos de destruição e danos materiais. Além de dar suporte na avaliação dos danos, a Cedec orientou equipes locais na elaboração de termos e documentos.

Conforme a Solicitação de Reconhecimento Federal, pouco mais de R$ 1,6 milhão será aplicado em obras de infraestrutura residencial - incluindo a construção de casas condenadas e moradias destruídas - e na reconstrução do anel viário, - na recuperação de dutos e asfalto.

O recurso restante, de mais de R$ 3,5 milhões, será destinado aos prejuízos econômicos públicos, aplicado diretamente na reconstrução de órgãos afetados e na recuperação de bairros onde erosão tomou parte do asfalto- Vila Beatriz, Horto Florestal, Vila Operaria e Argemiro Ortega.

Batayporã - No município de Batayporã, a prefeitura também decretou estado de emergência. "Lá, o grande problema é a Lagoa do Sapo que transborda com frequência e inunda vários imóveis”.

Rampazo afirmou ainda que a Defesa Civil Municipal foi orientada a criar um projeto preventivo para resolver o problema da lagoa.

Após boato, homem de 74 anos é morto a tiro em frente de casa
    Jucelino Antônio Pereira, 74 anos, foi morto com um tiro no ombro, no distrito do Alto Santana, em Paranaíba, distante 422 quilômetros de Campo G...
Por rixa antiga, adolescentes matam jovem de 18 anos a facadas
Uma briga acabou em morte na noite de ontem em uma lanchonete de Juti, município a 320 quilômetros de Campo Grande. Willian Santiago Perrengue, de 18...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions