A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 22 de Maio de 2019

15/10/2018 19:41

Tensão entre índios e sitiantes tem incêndios e clima de conflito iminente

Na região, pastagens estão sendo incendiadas e escolta das propriedade é feita por segurança privada

Adriano Fernandes e Helio de Freitas
Índios além cortina de fumaça de um incêndio recente em um conflito na região. (Foto: Reprodução) Índios além cortina de fumaça de um incêndio recente em um conflito na região. (Foto: Reprodução)

Proprietários de pelo menos 20 sítios no entorno de Dourados – cidade que fica a 233 quilômetros de Campo Grande-, dizem estar sendo ameaçados de terem suas terras invadidas por índios que são vizinhos das propriedades.

No território o clima de tensão é tanto que os pecuaristas contam ter contratado segurança privada para evitar maiores conflitos. Mesmo assim, relatam que não conseguem nem plantar soja por se sentirem ameaçados.

“Se não fossem os seguranças já teríamos abandonado as terras ou estaríamos mortos, porque eles falam que querem minha casa, comer meus animais. Desde o dia primeiro de outubro tirei minha família de lá, temendo o pior”, comentou o sitiante Nelson Amaral de Assunção.

Ele conta que o avô comprou uma área de cinco hectares na região ainda em 1928. “Meu pai nasceu aqui e hoje tem 80 anos”, acrescenta.

Tensão - Vizinhas da reserva indígena, as propriedades também ficam na mesma região em que no último dia 1 uma empresa de materiais recicláveis, ao lado da aldeia Bororó, foi invadida por um grupo de pelo menos 20 índios.

Em Dourados, outros cinco sítios estão ocupados por eles desde março de 2016. No vídeo abaixo o registro é da pastagem que foi incendiada recentemente em uma das pastagens. Entre trocas de ameças ao fundo, também é possível ouvir estampidos, aparentemente, de fogos de artifício. 

Assista:



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions