A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 20 de Setembro de 2019

05/09/2019 09:54

Traficante de 20 anos despachava maconha tipo exportação via Correios

Pernambucano estava hospedado em hotel de Dourados, onde polícia encontrou embalagens usadas para despachar droga

Helio de Freitas, de Dourados
Antonio Augusto Freire de Carvalho Souza foi preso pelo SIG em Dourados (Foto: Divulgação)Antonio Augusto Freire de Carvalho Souza foi preso pelo SIG em Dourados (Foto: Divulgação)

Antonio Augusto Freire de Carvalho Souza, 20, se mudou do Pernambuco para Mato Grosso do Sul para enviar droga pelos Correios. Ele foi preso em Dourados, a 233 km de Campo Grande, de onde mandava por Sedex as caixas com maconha “tipo exportação”, uma variedade mais potente da droga produzida no lado paraguaio da fronteira.

Natural de Recife (PE), Antonio foi descoberto pelo SIG (Serviço de Investigações Gerais), da Polícia Civil, na terça-feira (3), mas somente na manhã de hoje foi apresentado na 1ª Delegacia de Dourados. Ele é acusado de integrar quadrilha especializada em despachar droga pelos Correios.

Conforme o delegado Rodolfo Daltro, no quarto do hotel onde Antonio estava hospedado foram encontrados três tabletes da maconha “de alta qualidade” e documentos falsos em nome de Aguinaldo dos Santos Souza e Risaldo Gomes da Silva, que eram usados pelo traficante.

Também foram encontradas várias caixas com a logomarca dos Correios, utilizadas para despachar a droga, rolos de plástico- bolha e fita adesiva.

“Vários comprovantes de remessa de mercadorias pelos Correios para Pernambuco e Minas Gerais também foram apreendidos, constando discriminado o envio de artesanato”, informou o delegado.

Antonio Augusto contou à polícia que há pelo menos 45 dias veio de Recife para Ponta Porã com a intenção de cursar marketing, mas teria sido convidado por desconhecido para enviar drogas pelos Correios.

O traficante disse que depois de enviar umas remessas de droga de Ponta Porã, veio para Dourados, para dar continuidade ao esquema. Antonio disse que monitorava os horários de maior fluxo ou menor quantidade de funcionários nas agências dos Correios. Nesses horários, segundo ele, as caixas com a droga não eram abertas para conferência.

Urso de pelúcia – No momento em que foi preso, Antonio confessou que horas antes tinha enviado uma caixa com maconha para Minas Gerais.

Os policiais do SIG foram até o Centro de Distribuição dos Correios em Dourados e apreenderam a caixa despachada por Antonio Augusto. Na caixa, além dos quatro tabletes de maconha enrolados em várias camadas de plástico-bolha, o traficante despachou um urso de pelúcia.

Antonio Augusto foi preso em flagrante por tráfico de drogas, associação para o tráfico e uso de documento falso. A polícia pediu a prisão preventiva dele. Rodolfo Daltro informou que as investigações continuam, para descobrir a quantidade de droga pelo traficante através dos Correios e para identificar os comparsas de Antonio.

Caixas, plástico-bolha, documentos falsos e droga, encontrados com pernambucano (Foto: Divulgação)Caixas, plástico-bolha, documentos falsos e droga, encontrados com pernambucano (Foto: Divulgação)
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions