A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 28 de Março de 2017

21/11/2016 23:55

Traficante morto em confronto foi acusado de atentado contra senador

Nyelder Rodrigues
Dimenor foi acusado de atentado contra senador Acevedo em 2010 (Foto: Direto das Ruas)Dimenor foi acusado de atentado contra senador Acevedo em 2010 (Foto: Direto das Ruas)

O traficante "Dimenor", chefe do PCC (Primeiro Comando da Capital) na fronteira entre Brasil e Paraguai morto nesta segunda-feira (21) em confronto com a polícia em Coronel Sapucaia - cidade localizada a 400 km de Campo Grande -, é um dos acusados de ter participado de um atentado contra o senador paraguaio Roberto Acevedo.

Jefferson Barbosa, nome de Dimenor, tinha de 34 anos e morreu após tiroteio em operação do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) e Polícia Civil na casa usada como QG (Quartel General) do PCC na fronteira.

O atentado ocorreu em 26 de abril de 2010, em Pedro Juan Caballero, capital do departamento de Amambay e fronteira com a brasileira Ponta Porã. Nesta época, Dimenor estava preso na penitenciária da cidade paraguaia de Concepção, segundo o site da rádio Sin Fronteras FM, de Pedro Juan.

Acevedo, conhecido por ser uma das autoridades mais atuantes no combate ao tráfico de drogas no Paraguai, sobreviveu ao atentado, mas o motorista dele, Floriano Alonso, e o sub oficial Richart Martinez Romero, morreram.

Confronto - A operação em que ocorreu o confronto hoje resultou na prisão de outros traficantes que estavam no local, além da apreensão de três fuzis 556 e uma espingarda calibre 12, conforme o DOF revelou. O total de presos ainda não foi divulgado, assim como a operação foi montada.

Também foram encontrados no local vários coletes balísticos (à prova de balas), munições de grosso calibre, toucas ninjas, lanternas e aparelhos celulares e carregadores de fuzis com o grupo preso.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions