ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SÁBADO  19    CAMPO GRANDE 16º

Interior

Três são presos em entreposto de “supermaconha” na fronteira

Segundo a Deforn, os 54 quilos de skunk seriam levados para Campo Grande

Por Helio de Freitas, de Dourados | 11/06/2021 14:21
Os três homens quando chegavam à sede da Defron em Dourados (Foto: Adilson Domingos)
Os três homens quando chegavam à sede da Defron em Dourados (Foto: Adilson Domingos)

Três homens foram presos nesta sexta-feira (11) em entreposto de skunk, a chamada “supermaconha”, em Ponta Porã, cidade a 323 km de Campo Grande, na fronteira com o Paraguai. O depósito descoberto por policiais da Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira) funcionava no bairro Ipê I.

Foram presos Julio Martinez, 20, Miguel Angel Talaveira, 55, os dois moradores no mesmo bairro da apreensão, e o paraguaio Alfredo Dias Dionel Paredes Gonzalez, 19, morador em Pedro Juan Caballero.

Segundo a Defron, por volta de 10h30 de hoje a equipe fazia diligências na cidade quando recebeu denúncia de em imóvel no Ipê I estaria ocorrendo negociação de skunk, cujo quilo na fronteira é vendido por R$ 700, quase três vezes o valor da maconha comum. A droga negociada seria levada para Campo Grande.

Quando os policiais se aproximavam da casa, homem que estava na frente saiu correndo, mas foi alcançado e preso. Os outros dois estavam na varanda da casa e também foram detidos. Eles estavam com saco de plástico com droga.

Outros três fardos foram encontrados dentro da casa, totalizando 54 quilos de skunk, tipo de maconha produzido em laboratório e com maior concentração de THC, a substância psicoativa encontrada na cannabis. Os três foram autuados por tráfico de drogas. A polícia pediu a prisão preventiva deles.

Fardos de skunk encontrados em casa no bairro Ipê I, em Ponta Porã (Foto: Adilson Domingos)
Fardos de skunk encontrados em casa no bairro Ipê I, em Ponta Porã (Foto: Adilson Domingos)


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário