A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 21 de Setembro de 2019

27/10/2017 21:17

Trio suspeito de executar atentado que resultou em duas mortes é preso

Nyelder Rodrigues
Suspeitos foram detidos pela polícia paraguaia quando se preparavam para fugir (Foto: Direto das Ruas)Suspeitos foram detidos pela polícia paraguaia quando se preparavam para fugir (Foto: Direto das Ruas)

Três pistoleiros suspeitos de terem participado do atentado em Assunção (PAR) que terminou com a morte dos brasileiros, Gabriel Giménez González, de cinco anos, e do pai dele, Willian Gimenez Bernal, de 28 anos, foram presos pela polícia paraguaia nesta quarta-feira (25), na mesma cidade do crime.

Bernal seria funcionário do narcotraficante Jarvis Gimenes Pavão e estava na capital do Paraguai com o filho no banco de trás de uma camionete Toyota Fortuner. Os pistoleiros teriam ido de Pedro Juan Caballero, fronteira com o Brasil, até Assunção - onde Jarvis está preso há oito anos - para matar González.

Porém, no atentado, os disparos de tiro de fuzil acertaram o filho de Willian, Gabriel, que morreu no local. Diante da situação, o pai se suicidou com um tiro na cabeça, conforme atestou o médico legista do Ministério Público do Paraguai.

Segundo o site Porã News, o trio suspeito é formado por dois brasileiros e um paraguaio, que foram presos com varias armas de grosso calibre, aparelhos de celulares, mascaras, munição, dinheiro e veiculos que teriam sido utilizados no crime.

A Divisão de Homicídios prendeu os brasileiros Bruno Henriques Reis de Oliveira e Rony Maximiliano Román Ramírez, além do paraguaio Diego Niz Pérez. Junto com eles também havia uma uma camionete GM-Tracker, com caraterísticas similares a que seguia o veiculo Toyota Fortuner em que estavam as vítimas.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions