A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Novembro de 2019

23/10/2017 15:36

Jarvis Pavão perde mais um recurso e extradição está mantida para dezembro

Helio de Freitas, de Dourados
Jarvis Pavão deve ser extraditado em menos de dois meses para o Brasil (Foto: ABC Color)Jarvis Pavão deve ser extraditado em menos de dois meses para o Brasil (Foto: ABC Color)

O narcotraficante brasileiro Jarvis Gimenes Pavão, 49, preso há quase oito anos no Paraguai, perdeu mais um recurso e deve ser extraditado para o Brasil ainda em 2017. Em mais uma tentativa para evitar a extradição, a defesa apelou à segunda instância da Câmara de Apelação, mas os magistrados paraguaios mantiveram a decisão da juíza penal de Garantias Lici Sánchez.

No dia 6 de setembro deste ano, Lici Sánchez acatou pedido da Justiça do Rio Grande do Sul e determinou a extradição de Pavão, para ele cumprir a pena de 17 anos por tráfico internacional de drogas, determinada pela comarca de Caxias do Sul. Entretanto, a juíza paraguaia decidiu que a medida só será cumprida após o brasileiro completar sua pena de oito anos naquele país, por lavagem de dinheiro.

Para tentar anular a decisão, a defesa de Pavão alegou que não teve acesso aos documentos enviados pelo Brasil para embasar o pedido de extradição, entre os quais conversas telefônicas interceptadas pela polícia brasileira, comprovando que o narcotraficante continua enviando droga ao Brasil, mesmo preso no Paraguai. entretanto, os desembargadores rejeitaram os argumentos.

Laura Casuso, advogada de Pavão, disse que a juíza Lici Sánchez tou a a decisão sem dar ampla chance de defesa ao condenado. “Uma absoluta causa de nulidade”, disse ela.

Natural de Ponta Porã, onde tem familiares, o brasileiro é apontado como um dos maiores fornecedores de cocaína da América do Sul e forte aliado do PCC (Primeiro Comando da Capital). Dos três pedidos de extradição feitos pela Justiça do Brasil, dois já foram aceitos por juízes paraguaios.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions