A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

18/05/2016 15:47

Vereador apela ao MP após ataques em rodovia que corta reserva indígena

Helio de Freitas, de Dourados
Carro com para-brisa destruído por pedras, supostamente jogadas por índios (Foto: Itaporã News)Carro com para-brisa destruído por pedras, supostamente jogadas por índios (Foto: Itaporã News)

Foi parar no Ministério Público Estadual o drama enfrentado por moradores de Itaporã, cidade a 227 km de Campo Grande, que constantemente são atacados a pedradas quando passam pela reserva indígena de Dourados.

Os ataques ocorrem principalmente nos trechos sem iluminação da MS-156, que liga as duas cidades. Há duas semanas, vários carros foram danificados por pedras atiradas durante a noite.

Diariamente, centenas de moradores de Itaporã passam pela rodovia, para trabalhar em Dourados, fazer compras e até mesmo procurar atendimento médico e outros serviços. A distância entre as duas cidades é de menos de 20 km.

Nesta semana, o vereador Lindomar de Freitas (PSDB) procurou o promotor Magno Oliveira João para reclamar principalmente da falta de iluminação no trecho da estrada que corta a aldeia Jaguapiru. Segundo os moradores, os ataques ocorrem na escuridão.

Lindomar levou ao promotor, cópias de reportagens publicadas em jornais e sites da região sobre os ataques e também as duas indicações que apresentou na Câmara, pedindo reparo na iluminação.

De acordo com a assessoria do vereador, Magno Oliveira prometeu cobrar explicações do governo de Mato Grosso do Sul, responsável pela iluminação da rodovia.

Ataques – No dia 20 de abril, Aparecido Rosa, morador em Itaporã, disse que foi perseguido por índios quando passava pela reserva de Dourados durante a madrugada. Ele afirma que os índios estavam armados com facão.

Uma semana depois, um comerciante de Itaporã teve o vidro do carro destruído por pedras que acertaram o veículo quando ele passava pela reserva indígena. O homem, que pediu para não ter o nome divulgado, disse que entrou em desespero quando as pedras começaram a acertar o carro, mas conseguiu acelerar e fugiu do local.

Policiamento reforçado – O representante do governo do Estado em Dourados, Valdenir Machado, disse hoje (18) ao Campo Grande News que a Polícia Militar reforçou a vigilância na estrada para inibir o ataque dos índios.

Segundo ele, a licitação para renovar a iluminação da MS-156 está em fase de conclusão e após a assinatura do contrato a empresa vencedora vai substituir todas as lâmpadas queimadas entre as duas cidades.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions