A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019

30/07/2019 13:39

Vereador desafia colega a provar favorecimento a filhos servidores

Bebeto afirma que 3 filhos são concursados, filha está em cargo de confiança há quase uma década e que genro não é seu aliado

Helio de Freitas, de Dourados
Alberto Alves dos Santos, o Bebeto, durante sessão da Câmara (Foto: Eliel Oliveira)Alberto Alves dos Santos, o Bebeto, durante sessão da Câmara (Foto: Eliel Oliveira)

Acusado de arrumar emprego público para quase toda a família, o vereador Alberto Alves dos Santos, o Bebeto (PL), desafiou a colega de partido e de Legislativo Lia Nogueira a provar favorecimento aos três filhos, ao genro e à filha, servidores da Prefeitura de Dourados, cidade a 233 km de Campo Grande.

Lia Nogueira fez a denúncia na sessão de ontem à noite, mas não revelou o nome do vereador. Ela disse que antes de divulgar o nome vai entregar o dossiê ao Ministério Público de Mato Grosso do Sul. Entretanto, o Campo Grande News apurou em primeira mão que o vereador citado tratava-se de Bebeto, atual líder da prefeita Délia Razuk (sem partido) na Câmara.

Em nota enviada nesta terça-feira (30) pela assessoria de imprensa, Bebeto rebateu denúncias de favorecimento aos familiares. Disse que três filhos são concursados, que a filha está nomeada em cargo de confiança na Secretaria de Saúde há quase uma década e que o genro, também servidor contratado na prefeitura, não pertence a seu grupo político.

“Dos cinco filhos, três são servidores públicos municipais, por meio de concursos realizados em 2000 e 2003. Quanto aos respectivos salários de meus filhos, saliento que houve progressões salariais, dentro da legalidade, considerando a formação superior e consequentemente cursos de pós-graduação”, afirma o vereador.

Bebeto continua: “com relação à minha filha Edimara, única não concursada, esclareço que ela ocupa o cargo na área da Saúde desde o período do então prefeito Ari Artuzi, onde (sic) eu nem sequer estava vereador”. Bebeto foi diretor do Departamento de Estradas da Secretaria de Obras na gestão de Ari Artuzi (que renunciou em 2010 após ser preso e morreu em 2013).

Sobre o genro, o vereador diz que ele tem família constituída, renda própria e nem sequer pertence a seu grupo político. Em entrevista ao site Dourados News, Bebeto disse que o genro é seu rival político.

“Nunca interferi na vida profissional de meus filhos, sendo que eles, por competência e com muito estudo, buscaram oportunidades de crescimento profissional, seja por concurso público ou no setor privado, por única e exclusiva escolha pessoal”, afirmou.

Rancor – O vereador do PL afirma ser vítima de “rancor” por parte de Lia Nogueira. “Apesar de ser do mesmo partido político, não hesitou em me atacar, sem compromisso algum com a verdade, já que os meus filhos passaram por provas e foram aprovados em concurso público por seus esforços e, se são servidores do município, é por sua competência e não por indicação política”.

Bebeto encerra a nota desafiando Lia Nogueira a apresentar provas de qualquer interferência dele para favorecer os filhos nos cargos públicos que ocupam na Prefeitura de Dourados. “Estou à disposição da população douradense para esclarecer quaisquer dúvidas, como sempre pautando minha vida política com transparência e seriedade”.

A reportagem procurou a vereadora Lia Nogueira, mas ela disse que só vai se pronunciar após entregar a denúncia ao Ministério Público. A prefeitura ainda não se manifestou.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions