ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  12    CAMPO GRANDE 17º

Interior

Vírus chegou pela rota da carne e isolou famílias em distrito de 2 mil pessoas

Um terço dos 36 casos confirmados de covid-19 em Itaporã se concentram em Montese

Por Tainá Jara | 25/05/2020 18:14
Montese tem 12 pessoas contaminadas com o novo coronavírus (Foto: Divulgação/Prefeitura de Itaporã)
Montese tem 12 pessoas contaminadas com o novo coronavírus (Foto: Divulgação/Prefeitura de Itaporã)

Nem mesmo a discrição de Montese no mapa de Mato Grosso do Sul o livrou de ser atingido pelo novo coronavírus. A incidência de casos no distrito de cerca de 2 mil habitantes preocupa as autoridades da já pequena Itaporã, distante 228 quilômetros de Campo Grande. Assim como em outros locais do Estado, o vírus chegou lá pela rota da carne, deixou famílias inteiras isoladas e assusta moradores.

Dos 36 casos registrados pelo novo coronavírus no município, 12 envolvem pessoas que vivem no distrito de Montese e outros três no distrito de Piraporã. De acordo com o secretário de Saúde, Wilson Ribeiro Dias, há uma semana o município de 21,1 mil habitantes não tinha casos confirmados. O vírus chegou com funcionários do frigorífico da JBS, localizado em Dourados. “Em toda cidade, temos 134 pessoas que trabalham na unidade”, lembrou.

A situação em Montese é a que mais preocupa as autoridades sanitárias em alerta. Há famílias inteiras isoladas por conta da covid-19. Casal que trabalha no frigorífico, por exemplo, contaminou dois filhos e mais um sobrinho. Todos vivem na mesma casa.

Outra funcionária da unidade acabou transmitindo a doença para o pai. Há ainda sete trabalhadores contaminados no distrito e a prefeitura aguarda pelo resultado do exame de três familiares.

O secretário enfatizou que a população esta vivendo o momento mais crítico do enfrentamento ao coronavírus, principalmente, em Montese. “É o momento de todos terem a consciência que a situação é muito grave e se não obedecermos às orientações de ficar em casa e se prevenir, nas próximas horas fatalmente teremos o descontrole total da pandemia e consequências muito graves para toda a população”, alertou.

Para tentar manter o controle da pandemia na região, a prefeitura implantou três barreiras sanitárias nos acessos a cidade, decretou o uso obrigatório de máscaras, adotou toque de recolher entre às 20h e 5h, além de fazer higienização de carros e locais públicos de grande movimento.

Somente nesta segunda-feira, foram enviados 15 mostras para Lacen (Laboratório Central), em Campo Grande.

Itaporã é o 7° município com maior incidência da doença no Estado, que já ultrapassou os 1 mil casos hoje. Até o momento, foram 17 óbitos pela doença.