A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 12 de Novembro de 2018

18/10/2008 07:25

Já estão em MS suspeitos de matar diretor de Bangu 3

Redação

Já estão na Penitenciária Federal de Campo Grande os dois suspeitos de matar o tenente-coronel PM José Roberto do Amaral Lourenço, diretor da penitenciária de Bangu 3, no Rio de Janeiro.

Adair Marlon Duarte, o "Aldair da Mangueira", e Ronaldo Pinto Lima Silva, o "Ronaldinho Tabajara", chegaram na madrugada deste sábado ao presídio.

A transferência cumpre uma determinação da Vara de Execuções Penais do Rio de Janeiro, a pedido do governador daquele estado, Sérgio Cabral.

O tenente-coronel chefiava a unidade prisional há quatro anos e teve o carro atingido por cerca de 60 tiros de fuzil, quando seguia para o trabalho pela Avenida Brasil, principal ligação do centro com as zonas norte e oeste da cidade.

Cerca de dez homens usando uma Blazer e um Peugeot emparelharam com o carro oficial da Secretaria de Administração Penitenciária, dirigido pelo próprio militar, e fizeram os disparos.

De acordo com o jornal carioca O Dia, a PF (Polícia Federal) e a Delegacia de Homicídios daquele Estado, receberam informação de que o oficial foi morto porque não aceitou participar de um esquema de corrupção.

Teria sido proposto a ele receber R$ 3 mil para deixar entrar na unidade, escondido em meio as mercadorias da cantina, celulares, armas e drogas. Ele não aceitou. Diretores de outras unidades teriam aceitado o esquema.

A Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro anunciou nessa sexta-feira a suspeita de que partiu exatamente do Presídio Federal de Campo Grande a ordem para executar o diretor da unidade de segurança máxima. Também há uma linha de investigação que diz que a ordem saiu do presídio federal de Catanduvas, no Paraná.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions