A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

11/09/2009 11:30

Jovem é vítima de sequestro cometido por travestis

Redação

Um jovem de 23 anos foi vítima de sequestro relâmpago na noite de quarta-feira quando deixava a namorada em casa, na avenida Mato Grosso, em Campo Grande.

Conforme o boletim de ocorrência, ele foi rendido por três pessoas, duas delas identificadas como sendo as travestis Dalila (Luis Mauro de Oliveira Assis), de 19 anos, e Bruna (Renato Souza dos Santos), de 29.

O rapaz estava na rua José Antônio, quando o trio invadiu o carro e exigiu que ele dirigisse avenida Fernando Correa da Costa. Segundo a vítima, uma das travestis disse que precisava de R$ 70 para comprar passagem para Presidente Prudente (SP).

Como disse que não tinha dinheiro, passaram a revirar o carro e encontraram a carteira com documentos e cartão de crédito. Segundo o rapaz, ele foi agredido com socos e ameaçado com lâmina de gilete no pescoço, quando se negou a revelar a senha.

Amedrontado, informou os números aos autores que em seguida o abandonaram na rua Rui Barbosa, no bairro São Francisco, próximo à Selecta.

O caso passou a ser investigado depois que a vítima procurou a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) para registrar o boletim de ocorrência, ainda na madruga.

Policiais do (Garras Grupo Armado de Repressão e Resgate a Assaltos e Sequestros) foram acionados e prenderam no início da tarde, cinco pessoas.

Forma presos Thiago Lobo Ghisleni, de 25 anos; Jonis Velásquez de Moura, de 23 anos, e outra travesti Elen (Eder Roberto Barreto), de 28 anos.

De acordo com a Polícia, os autores usaram o cartão da vítima para comprar dois aparelhos de TV de 29 polegadas. Eles foram presos em um hotel na região central da cidade.

Os cinco foram encaminhados para Depac de onde seguiram hoje pela manhã para Derf (Delegacia de Roubos e Furtos).

Todos têm passagem pela Polícia: a travesti Dalila foi presa em março de 2007, em maio deste ano foi encaminhada à Colônia Penal Agrícola, de onde fugiu um mês depois.

Bruna sofreu em 2007, tentativa de homicídio e em maio de 2008 foi presa por tráfico de drogas e liberada em novembro.

Thiago foi preso em 2006 e 2007, por roubo. Voltou à prisão em janeiro deste ano por haver contra ele um mandado de prisão em aberto, mas ganhou a liberdade em abril.

Jonis, conhecido como Jhony, já foi preso por maus-tratos e violência doméstica e estava foragido da Colônia Penal onde cumpria pena por tráfico.

Ellen foi presa em Campo Grande por roubo em 2006 e depois de liberada foi para o Paraná, onde também cometeu o mesmo crime. Ao retornar ao Estado em 2008, foi presa na Capital por haver um mandado de prisão emitida por aquele Estado.

Governo altera datas de teste físico de concurso da Polícia Civil
Foram alteradas as datas para realização da avaliação de aptidão física dos candidatos que continuam a participar do conurso público para escrivão e ...
Mega-Sena acumula e prêmio no sábado pode chegar a R$ 39 milhões
A Mega-Sena mais uma vez ficou sem vencer na noite desta quarta-feira (13) e, assim, acumulou. O prêmio pode subir para R$ 39 milhões no sorteio do p...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions