A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

21/04/2009 21:00

Jovem em coma induzido aguarda vaga no CTI para cirurgia

Redação

A jovem Rayssa Favaro, 19 anos, envolvida em um grave acidente ocorrido hoje pela manhã, no cruzamento da Rua Bahia com a Avenida Mato Grosso, continua em coma induzido na Santa Casa e aguarda vaga no CTI (Centro de Terapia Intensiva) para cirurgia de fêmur que deverá ser realizada nesta quarta-feira pela manhã.

Seu pai, o superintendente da PRF (Polícia Rodoviária Federal), Valter Aparecido Favaro, relatou que Rayssa ainda não foi submetida a cirurgia hoje e seu quadro de saúde é delicado. O pai tem esperança de que o quadro estabilize para providenciar transferência para São Paulo.

O Fiat Uno, dirigido por Rayssa, tem as placas de Brasília. Segundo Favaro, o veículo foi comprado de um amigo e nem sequer transferido ainda.

O superintende da PRF conta que na manhã de hoje a promotora Regina Broch esteve no hospital, onde o filho Gabriel chegou a ser internado depois do acidente.

Ela também conversou com a família de Rayssa. O segundo veículo envolvido na colisão, um Honda Civic, é registrado em nome dela.

Favaro diz que a promotora do MPE (Ministério Público Estadual) contou que na noite de ontem foi pegar o filho e dois sobrinhos em uma festa no clube Estoril. Segundo relato dela, os três foram para a casa da promotora, mas em seguida pegaram o carro escondido e saíram.

O Honda era dirigido por Marcelo Broch, 18 anos, sobrinho de Regina. Ele não tinha habilitação e relatou que após o acidente fugiu do local, pois tem síndrome do pânico e precisava de medicamentos.

Questionado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) a respeito de quem o ensinou a dirigir, ele disse ter aprendido com o pai em uma fazenda. Ele não tinha CNH (Carteira Nacional de Habilitação), visto que completara 18 anos no dia 18 de março deste ano.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions