A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018

09/08/2010 11:07

Jovem foi morta para salvar bebê da amiga gestante

Redação

A estudante Juliana Aparecida dos Santos Sales, de 19 anos, morreu para salvar o bebê da amiga Pâmela Alves, 21 anos, que está grávida de cinco meses. "Eu sempre dizia que daria a minha vida pelo filho dela e ela pela minha, desabafa Pâmela.

O crime ocorreu na madrugada de ontem, na Rua das Missões, próximo ao posto de saúde Coronel Antonino, em Campo Grande. Amigas há mais de 15 anos, Juliana e Pâmela estavam com outras cinco meninas na Ucaf (União campo-grandense de favelas), onde era realizada uma violada.

Na festa, elas encontraram um grupo de jovens com quem já tinham discutido em situações anteriores. "Mas só verbalmente", destaca a sobrevivente.

Pâmela conta que, na madrugada de ontem, elas voltaram a se estranhar. Desta vez, as meninas do grupo rival não queriam que Juliana, Pâmela e as amigas dançassem perto delas.

As meninas decidiram ir embora da festa e logo voltaram. Quando retornaram ao salão, encontraram uma das "gêmeas", como são conhecidas as jovens com quem tinham desentendimento.

Pâmela conta que somente pela roupa as duas irmãs podem ser distinguidas. Na versão de Pâmela, Joyce estava de calça e, por isso, conseguem apontar que ela foi autora do disparo que matou Juliana.

Joyce e o namorado estavam na esquina do salão onde era realizada a violada quando o grupo de Juliana voltou ao local.

Juliana viu que o namorado de Joyce estava armado e todas decidiram ir embora. O grupo de sete amigas foi cercado e Juliana fez valer a promessa feita à amiga.

A jovem colocou a mão na barriga da gestante e disse: "A titia não vai deixar nada te acontecer", conta Pâmela aos prantos.

A irmã de Juliana, de 14 anos, tentou evitar que a irmã fosse atingida, jogou a jovem no chão, porém não conseguiu salvá-la.

O tiro que matou Juliana também atingiu as mãos da adolescente. A irmã da vítima e Pâmela arrastaram Juliana ao posto de saúde, que ficava do outro lado da rua.

A jovem foi encaminhada pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) à Santa Casa, onde faleceu.

Rixa - Pâmela conta que a rixa teve início há cerca de dois anos, na escola Padre João Grener, no Bairro Estrela do Sul, onde estudavam.

O motivo da desavença, nem mesmo Pâmela se lembra, no entanto, ela conta que as gêmeas costumavam criar confusão.

Pâmela, que abandonou os estudos há dois meses, afirma que jamais imaginou que uma briga iniciada em sala de aula poderia terminar em tragédia. "Não precisava disso tudo", lamenta.

Até o momento, não foram divulgadas informações da Polícia sobre autoria do crime.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions