ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, TERÇA  22    CAMPO GRANDE 24º

Cidades

Juíza douradense censura Grito dos Excluídos sobre Owari

Por Redação | 07/09/2009 13:12

Sob ameaça de prisão por desobediência, a juíza Dileta Thomaz proibiu que integrantes do 15° Grito dos Excluídos em Dourados (230 km de Campo Grande) fizessem qualquer menção ao envolvimento de políticos e pessoas influentes da cidade na Operação Owari, da Polícia Federal.

Conforme o site Dourados News, o movimento pretendia protestar contra a corrupção. Como a liminar foi expedida ontem e entregue pelos oficiais de Justiça no final da tarde daquele dia, o tempo para os manifestantes tentarem derrubar a medida ficou comprometido.

Na decisão, a magistrada argumenta que "até o momento só há indiciados e que os autos (ainda) estão em fase da denúncia". Na decisão ela pondera que "podem falar da Operação Owari, porém sem citar nomes de pessoas".

Na operação da PF, cerca de 70 pessoas foram indiciadas. A reportagem lembra ainda que "a imprensa estadual já está proibida de divulgar nomes sob a multa de R$ 2 mil por dia em caso de desobediência".