A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Janeiro de 2018

03/11/2009 06:40

Julgamento de Beira-Mar terá Força Nacional, PM e PF

Redação

O esquema de segurança da sessão do julgamento do narcotraficante Luís Fernando da Costa, o Beira-Mar, em Campo Grande, contará com homens da Força Nacional de Segurança Pública, da PM (Polícia Militar) e PF (Polícia Federal). Os detalhes do esquema serão divulgados posteriormente, mas preservando números de efetivo que será mobilizado.

O júri popular será realizado a partir das 8 horas do dia 10 de novembro (terça-feira), no Tribunal do Júri, do Fórum da Capital. Conforme a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça, o Fórum funcionará normalmente neste dia.

O julgamento será presidido pelo juiz Carlos Alberto Garcete, da 1ª Vara do Tribunal do Júri.

Para a cobertura jornalística da sessão, serão credenciados 35 jornalistas, que ficarão em uma sala separada do plenário. Os profissionais da imprensa irão acompanhar a sessão através de um telão.

Beira-Mar está preso na Penitenciária Federal de Campo Grande e irá a júri popular por ser acusado de ser o mandante do assassinato do traficante João Morel.

O crime aconteceu no Estabelecimento Penal de Segurança Máxima de Campo Grande, no dia 21 de janeiro de 2001.

O motivo do assassinato seria a disputa pelo comando do tráfico de maconha na região de Coronel Sapucaia, fronteira com o Paraguai. Beira-Mar também é tido como mandante das mortes de filhos de João Morel, em 2001.

Apesar dos testemunhos, Beira-Mar e outros três envolvidos negam o crime. Beira-Mar entrou com diversos recursos para não ir a júri popular.

Estão envolvidos no assassinato: Odair Moreira da Silva

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions