ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 25º

Cidades

Júri de acusado de matar radialista será dia 16

Redação | 02/05/2008 19:30

O julgamento de Cleiton Segóvia, um dos acusados de envolvimento no assassinato do radialista paraguaio Samuel Roman, ocorrido em 2004, em Coronel Sapucaia, na fronteira com o Paraguai, está marcado para o dia 16.

O júri seria realizado dia 30 de abril, mas o juiz César de Souza Lima, de Amambai, determinou uma perícia na fita cassete que é considerada uma das provas chaves no processo, adiando o julgamento.

A decisão do juiz foi em resposta ao pedido do advogado de defesa do réu, Aires Noronha Adures Neto, que pediu a exclusão da prova, alegando que o cliente não reconhece como sendo sua a voz gravada. O advogado também alegou que não teve conhecimento dessa prova, pois, segundo alegou, na época havia pedido desistência do caso.

O ex-prefeito de Coronel Sapucaia, Eurico Mariano, que seria o mandante do crime, já foi julgado, condenado, mas ainda está em liberdade.

Cleiton Segóvia foi preso dia 24 de janeiro deste ano na MS-156. Ele chegou a ser preso pela morte de Roman e fugiu após conseguir decisão favorável no Judiciário. Ele teria ajudado os autores do crime a fugir em uma caminhonete Nissan de cor vermelha.

Nos siga no Google Notícias