A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 20 de Janeiro de 2018

20/05/2013 12:35

Justiça condena ex-reitor da UFMS por usar verba pública em promoção pessoal

Aline dos Santos
MPF quer maior condenação para ex-reitor da UFMS. (Foto: Minamar Júnior/Arquivo)MPF quer maior condenação para ex-reitor da UFMS. (Foto: Minamar Júnior/Arquivo)

A Justiça Federal condenou o ex-reitor da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), Manoel Catarino Peró, a devolver R$ 7.350 por usar recurso público para promoção pessoal. A decisão, datada de 3 de maio, veio após denúncia do MPF (Ministério Público Federal).

Peró determinou a publicação de duas mil cartilhas, com justificativa de dar publicidade à sua gestão como reitor entre2000 e 2008. Segundo a denúncia, cada impresso continha mais de 40 inserções da imagem do reitor, além de depoimentos. A apresentação da cartilha tinha o título de “Oito anos que mudaram a minha vida”.

Ao todo, as cartilhas custaram R$ 14.700, mas a Justiça determinou que Peró pagasse metade do valor. O MPF recorreu para que o ex-reitor faça ressarcimento do valor integral e seja enquadrado em improbidade administrativa.

Neste caso, a lei prevê perda da função pública, suspensão dos direitos políticos de três a cinco anos, pagamento de multa civil de até cem vezes o valor utilizado indevidamente e proibição de contratar com o Poder Público e receber benefícios ou incentivos fiscais por três anos.

Para o MPF, o ex-reitor tinha a “real intenção de utilizar-se de recursos públicos para divulgar sua imagem, visando sedimentar a sua trajetória administrativa como reitor de uma Universidade Pública em circunstâncias que o celebrizariam, reduzindo a publicidade governamental a uma dimensão meramente pessoal, cujos objetivos iniciais da cartilha (transparência e prestação de contas) foram relegados a um segundo plano”.

No processo, Peró alegou que não agiu com dolo, má-fé ou desonestidade. Ele afirmou ter seguido uma prática usual nas universidades federais brasileiras, como fator de transparência e prestação de contas da instituição.

Rodovias federais de MS tiveram 162 mortes e 390 feridos graves em 2017
As rodovias federais que cortam Mato Grosso do Sul registram 1.928 acidentes durante o ano passado, sendo que destes resultaram 390 vítimas feridas g...
Carreta da Justiça retorna atendimentos semana que vem em Ladário
O calendário de viagens da Carreta da Justiça, projeto do TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), será retomado começa na próxima segunda-...
Número de acidentes e mortes em rodovias federais cai em 2017
A falta de atenção dos motoristas brasileiros foi a principal causa dos acidentes de trânsito ocorridos ao longo do ano passado, segundo a Polícia Ro...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions