A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

17/01/2011 16:14

Justiça obriga mudança de conduta com detentos de cadeia de Miranda

Jorge Almoas

Presos terão direito a banho de sol e assistência médica

A situação da cadeia pública de Miranda, distante 201 quilômetros de Campo Grande, chegou a tal ponto considerado “calamitoso” que a Defensoria Pública do município ajuizou Ação Civil Pública para garantir melhores condições de vida para os detentos.

Na semana passada, a justiça determinou mudanças na conduta com os detentos, sob pena de multa diária.

O juiz Marcel Henry Batista de Arruda decidiu que os detentos têm direito a pelo menos duas horas semanais, material de limpeza pessoal para a higiene dos presos, além da limpeza das celas e alojamentos, e uma visita semanal de um médico no estabelecimento penal.

O pedido de antecipação de tutela foi solicitado pelo defensor público de Miranda, Amarildo Cabral. A decisão foi tomada no dia 7 de janeiro e passa a valer a partir de hoje.

Caso não seja cumprida a decisão, o Estado deve arcar com multa diária de R$ 5 mil. a cadeia de Miranda é mista, com quatro celas, ocupadas por 35 detentos, entre homens e mulheres.

Indenizações por morte no trânsito crescem 24% em relação a 2016
O número de indenizações pagas pelo Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (Seguro Dpvat) entre janeiro e novemb...
ANS regulamenta novas regras de compartilhamento para planos de saúde
A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicou duas resoluções normativas na tentativa de dar mais segurança e estabilidade ao mercado de pla...
UFMS recebe inscrições para vários cursos no Vestibular 2018
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...


Todo cidadão tem direitos e deveres. Mas, será que esse defensor tem a mesma preocupação com as vítimas desses criminosos, médico uma por semana, pois, sabemos que muitos brasileiros, trabalhadores, não têm direito a médico nenhuma vez por ano, mas os criminosos de toda sorte tem defensores de todos os lados. Quando estão livres não querem ressocialização, ao contrário gostam de praticar delitos, não obedecem aos pais, aos educadores e nem se importam com as regras sociais, entretanto quando a duras penas conseguem ser presos, aí sim, aparecem todo tipo de garantidores de direitos. Hoje em dia se o bandido não tiver um bom advogado nem consegue ser preso, pois, não faltam quem lutam pela completa impunidade, a pretesto de direitos, mas só para criminosos, trabalhadores e pessoas honestas estão ao completo abandono.
 
Fauster Antonio Paulino em 18/01/2011 09:16:50
Olá Dr. Amarildo Cabral,

fiquei muito feliz com sua atitude. fui sua aluna em Presidente Prudente, e, atualmente trabalho no sistema penitenciário de ms, sempre acompanho tais notícias. Ocorre um descaso do Estado muito grande com os detentos em todos os locais. Um abraço, continue assim, este homem digno que sempre foi.
 
Simone de Carvalho Costa em 18/01/2011 08:54:12
Parabéns Dr. Amarildo.
Nesse país, preso tem direito a tudo. As vítimas que eles fazem que se "ralem" (para não dizer um palavrão.
Preso é preso e tem que ser tratado como tal. É certo e sabido que o sistema penitenciário nacional é falido, e o que se mais vê são concessões de mordomias aos detentos, que já tem visita íntima, bolsa reclusão e outras regalias. Tudo isso a custo zero, pois trabalhar é para pagar suas contra é "contra os direitos humanos".
 
Rodney OSilva em 18/01/2011 08:47:00
Detentos têm direito a material de limpeza pessoal para a higiene dos presos, visita íntima , bolsa reclusão, além da limpeza das celas e alojamentos, e uma visita semanal de um médico e dentista no estabelecimento penal, comida, cama e banho, televisão, aparelho de som, ventiladores, futebol e até celulares.
E as famílias das vítimas (mãe, pai,esposa e filhos) que eles roubaram e mataram, as famílias tem direito a quê ?
Trabalhei praticamente a vida inteira na segurança pùblica, e sei que tudo isso é em vão, desse jeito esses criminosos vão sair em um dia e continuar praticando crimes, pois eles sabem que se forem preso, na cadeia eles terão tudo isso, e soltos eles não terão nada.
Se realmente a pessoa que errou por uma primeira vez e foi preso, nada disso irá ajuda-lo para que o mesmo não erre mais, apenas a sua consciência e seu arrependimento moral e espiritual podem traze-lo de volta a sociedade.
 
SGT PM VERISSIMO em 18/01/2011 04:28:37
Parabéms Dr.Amarildo,
conhecendo do problema carcerario no estado e na Brasil,estamos trabalhando com ser Humano,que erram,dever ser punido,porém com devido respeito,muitas delegacia não deveria, receber presos,e sim trabalhar na prevenção,de furtos me outros,paraa sociedade, ter mais paz.
no entanto deixam as celas cheia,sem estutura miníma ,com falar em ressocialzação,com os presos , ser pouco ser faz,todas defensores deveriam seguir seu exempo.mais uma Parabéms
 
dr. adão dearruda sales em 17/01/2011 04:49:50
Parabéns pela decisão.

Necessário se faz o cumprimento imediato da mesma, sob pena de ser mais uma medida inóqua, como tantas outras, tomadas contra o Estado.
 
Geraldo Albuquerque em 17/01/2011 04:44:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions