A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

30/03/2010 15:00

Justiça ouve envolvidos em morte por anabolizantes

Redação

Foram ouvidas ontem, durante audiência inicial na 1ª Vara do Tribunal do Juri do Fórum de Campo Grande, as primeiras testemunhas sobre a morte de Dario Dibo Nasser Lani, de 23 anos, ocorrida em 13 de abril do ano passado. Segundo inquérito policial, o rapaz morreu devido ao uso intensivo de anabolizantes.

O médico que atendeu o rapaz durante a primeira internação no hospital Miguel Couto confirmou em depoimento que Dario afirmou que havia ingerido altas doses de Clembuterol, medicamento de uso veterinário e de venda restrita.

Segundo o advogado da família de Dario, Ricardo Trad, "ficou caracterizado que o farmacêutico vendeu Clembuterol à Dario e que ele não tinha autorização para comercializar o produto. Está tudo caminhando para que o farmacêutico seja submetido a julgamento".

O farmacêutico Delci de Oliveira também foi ouvido ontem, após ser indiciado por inquérito da Policia Civil. O nome da farmácia em que trabalhava e sua autorização para a manipulação constavam no medicamento.

Ele admitiu a venda, mas imaginava que o Clembuterol seria ministrado apenas em animais. A defesa alega que Delci não sabia que o produto manipulado seria para uso próprio de Dario Dibo.

Frascos de anabolizantes e de comprimidos de Clembuterol, usado neste caso para acelerar o metabolismo e emagrecer, foram descobertos pela família no quarto do jovem, dias depois do sepultamento.

Médicos já haviam avisado a família que o rapaz usava anabolizantes, mas nenhum problema evidente de saúde foi percebido antes da parada cardíaca fatal. Familiares pediram a abertura de inquérito para se chegar aos responsáveis pela venda dos produtos.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions