A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

20/11/2012 11:47

Lançada em MS campanha pelo fim da violência contra a mulher

Movimento “Dezesseis dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres” começa nos demais países dia 25

Nadyenka Castro e Luciana Brazil
Movimento mundial foi lançado com a presença do governador André Puccinelli. (Fotos: Rodrigo Pazinato)Movimento mundial foi lançado com a presença do governador André Puccinelli. (Fotos: Rodrigo Pazinato)

Nesta terça-feira, Dia da Consciência Negra, Mato Grosso do Sul deu início ao movimento mundial pelo fim da violência contra a mulher. O lançamento dos “Dezesseis dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres” aconteceu na governadoria, com a presença do governador André Puccinelli (PMDB). Durante o evento foi lançado o livro “Cada um com seu jeito, cada jeito é de um”.

No dia 25 deste mês, quando é comemorado o Dia Internacional da Não-Violência contra a Mulher, será o próximo lançamento da campanha, em outros países. As ações são lançadas sempre em datas importantes, entre elas dia 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos.

O movimento é realizado em 159 países. Nos 16 dias de campanha são feitas ações que visam combater a violência contra a mulher. Nesta terça-feira, alunos da Escola Estadual Joaquim Murtinho irão assistir a palestras sobre o assunto.

Para Raimunda Luzia de Brito, coordenadora estadual de Política para Promoção da Igualdade Racial, a mulher ainda enfrenta dificuldades no mercado de trabalho. “A mulher está no último patamar”, diz.

Subsecretária da Mulher e da Promoção da Cidadania, Tai Loski diz que as vítimas de violência têm perdido o medo e denunciado os agressores. “Número alto de registros de boletins de ocorrências mostra que as mulheres passaram a ter atitude”.

O governador André Puccinelli citou todos os nomes das secretárias estaduais, como exemplo de competência e diversidade.

Números - Em Campo Grande, a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) registra 70 casos por dia.

De acordo com a delegada Roseli Molina, o mês de setembro registrou 252 boletins de ocorrência, além de outros 117 procedimentos. Também no mês passado 20 homens foram presos em flagrante. Os casos mais frequentes são de agressão, ameaça psicológica e injúria.

Em 2011, foram feitos 6.210 boletins e até o dia 23 de setembro deste ano foram 4.228. Antes da lei Maria da Penha a média anual era de 2 mil boletins por ano. Em 2012, foram 12 tentativas de homicídios e 3 assassinatos em Campo Grande.

Lucimar mostra o livro direcionado às crianças. Lucimar mostra o livro direcionado às crianças.

Para lesão corporal leve a pena é de seis meses a um ano. As lesões graves podem prever detenção de dois a oito anos. Para as lesões gravíssimas a pena varia de quatro a 12 anos e no caso de homicídio é de seis a 20 anos. Nas tentativas de homicídio a pena varia de 1 a 2/3 da pena do assassinato.

Consciência Negra – Raimundo Luzia explica que a data é motivo de orgulho para os negros. “É dia de festa, em que a luta começou a ter significado. O Dia da Consciência Negra vê o negro como todo”.

O governador declarou que a pessoa não deve ser avaliada pela cor da pele. “Não somos o que somos pela cor da pele, mas sim pela educação que recebemos”, disse. “Educação e consciência são fatores essenciais dos futuros bons cidadãos”.

Durante o evento, a pesquisadora da área da infância e diversidade e professora universitária Lucimar Rosa Dias lançou o livro “Cada um com seu jeito, cada jeito é de um”.

A publicação tem por objetivo mostrar às crianças a diversidade multicultural. “A presença negra e indígena no Brasil, a identidade racial e a miscigenação”, disse Lucimar.

Para a autora, a violência é consequência da “dificuldade de aceitar o diferente”. “O livro tenta passar esse respeito que as crianças precisam ter e entender”.



NÃO DÁ PARA ENTENDER, TODA VIDA TIVEMOS REPRESSÃO CONTRA TODA VIOLÊNCIA, A MULHER NÃO PODE SER ESPECÍFICA, A LEI CRIMINAL, É GERAL, PORQUÊ ESSA BESTEIRA, ESTÃO CRIANDO TEMPESTADE EM COPO DÁGUA, ERROU, TEM QUE SER PUNIDO PARA APRENDER, NÃO É SÓ NO CASO DA MULHER É DE TODOS, QUEM TEM DIREITO É SÓ RECLAMAR, O DIREITO, É PARA QUEM PROCURA, ELE NÃO VEM ATÉ VOCÊ, É COMO DEUS, ELE NÃO VEM ATÉ VOCÊ, VOCÊ QUE FAÇA POR ONDE E VÁ ATÉ ELE, NO SEU ALTAR, BRASILEIROS, CONHEÇAM OS VOSSOS DIREITOS, NÃO VAMOS GASTAR O ERÁRIO PÚBLICO SEM EIRA E BEIRA, QUE DEUS ABENÇOE.
 
PEDRO BRAGA em 20/11/2012 13:28:26
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions