A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 20 de Abril de 2018

01/02/2018 19:31

Lewandowski libera para julgamento decisão que garante reajuste a servidores

André Richter, da Agência Brasil

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski enviou hoje (1º) ao plenário da Corte a decisão que suspendeu a tramitação da Medida Provisória (MP) 805/2017, que previa o aumento da contribuição previdenciária para servidores públicos federais e suspendia o reajuste da categoria até 2019. A partir de agora, caberá à presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, marcar a data do julgamento.

Em dezembro do ano passado, Lewandowski atendeu a pedido liminar de associações de servidores da Receita Federal e suspendeu a MP. No entendimento do ministro, as novas regras estabelecidas levariam os servidores a começar o ano de 2018 recebendo menos do que no ano anterior, levando-se em conta que o reajuste salarial que estava previsto não será pago.

Pela MP, a contribuição previdenciária do regime próprio dos servidores passaria de 11% para 14% para aqueles que recebem salários acima de R$ 5 mil. Quem ganhasse acima desse valor teria uma nova tributação, mas somente em referência ao valor que ultrapassar o limite estipulado. Assim, se o servidor ganha R$ 6 mil, a nova tributação incidirá apenas sobre R$ 1 mil.

Após a decisão, o ministro do Planejamento, Orçamento e Gestao, Dyogo Oliveira, disse que o servidor público federal terá de devolver o aumento no salário caso o STF decida a favor do governo.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), também comentou a liminar de Lewandowski e disse que a decisão gera um "impacto fiscal negativo muito ruim".

Apostador de Brasília faturou mais R$ 9,3 milhões no sorteio de hoje da Mega
Uma aposta de Brasília, no Distrito Federal, acertou as seis dezenas da Mega-Sena, no sorteio desta sexta-feira (20). O mais novo milionário ou milio...
Número de casos de febre amarela em MS é o menor entre estados
Mato Grosso do Sul está entre os estados com menos casos registrados de febre amarela, de acordo com boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, q...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions