A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 17 de Setembro de 2019

09/10/2014 16:31

Licença ambiental emperra duplicação da BR-163, admite ministro

Michel Faustino e Alan Diógenes
Devido a falta de licença ambiental, por enquanto, somente 80 quilômetros da rodovia serão duplicados. (Foto: Marcos Ermínio)Devido a falta de licença ambiental, "por enquanto, somente 80 quilômetros da rodovia serão duplicados. (Foto: Marcos Ermínio)
Ministro dos transportes visitou trechos em obras na tarde desta quinta-feira. (Foto: Marcos Ermínio)Ministro dos transportes visitou trechos em obras na tarde desta quinta-feira. (Foto: Marcos Ermínio)

O ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, declarou, na tarde desta quinta-feira (9), durante visita às obras de duplicação da BR-163 no Estado, que somente 80 quilômetros, cerca de 10% da extensão da rodovia, poderão ser duplicadas “por enquanto”, devido a falta de licença ambiental.

Segundo o ministro, o Governo Federal está empenhado em deliberar as tratativas para a liberação da licença junto ao Ibama, para que a obra possa prosseguir em toda a extensão da rodovia, que em Mato Grosso do Sul é de aproximadamente 850 quilômetros.

“Estamos dando encaminhando para isso, para que possamos agilizar esse processo. Isso porque depois de todas as tratativas encaminhadas o prazo é de mais um ano para a liberação da licença. Agora, por enquanto, vamos trabalhar nestes 10% com a anuência do Ministério do Meio Ambiente”, ponderou.

De acordo com o diretor presidente da CCR MS Vias, Maurício Soares Negrão, mesmo com o impedimento de realizar a duplicação em outros trechos da rodovia, a obra está dentro do “prazo”.

Diretor da CCR Vias MS diz que obra está dentro do prazo. (Foto: Marcos Ermínio)Diretor da CCR Vias MS diz que obra está dentro do prazo. (Foto: Marcos Ermínio)

“Estamos dentro da nossa previsão inicialmente nós temos o compromisso de fazer 80,6 km de até 31 de outubro do ano que vem e estamos rigorosamente dentro do cronograma”, disse.

Maurício ressaltou a importância da obra, que segundo ele, vai dar mais “tranquilidade” ao fluxo na rodovia e melhorar o trafego de veículos.

“Duplicar é dobrar a capacidade da rodovia, hoje se você vai transitar pela BR-163 fica 1 a 3 quilômetros atrás de carretas sem poder ultrapassar, isso vai acabar. Vamos ganhar fluidez bastante grande e a duplicação vai ter vida util de 25 anos em precisar novas ampliações”, disse. Segundo ele, a CCR Vias tem como principal desafio duplicar mais de 800 quilômetros da BR-163 em cinco anos.

Investimentos - Nos cinco primeiros anos, estão previstos investimentos de R$ 3,4 bilhões (a valores de janeiro de 2014) para a realização de obras que contemplem a duplicação completa da rodovia, além de implantação e operação dos serviços de operação, entre outros. Isso representa mais de 60% do total de R$ 5,5 bilhões a serem investidos até o final da concessão.

A BR-163 tem 847,2 quilômetros de extensão e cruza todo o Mato Grosso do Sul, desde a divisa com o Paraná, ao Sul, na cidade de Mundo Novo, até a divisa com Mato Grosso, ao Norte, na cidade de Sonora. A rodovia passa por 19 municípios, entre eles a capital, Campo Grande, e serve a mais de 1,3 milhão de habitantes. Seu papel é fundamental na logística de transporte da agroindústria, do comércio e do turismo.



Isso e jogada politica para favorecer empresários !!! por essas coisas que eu vou votar por mudanças no dia 26 de outubro !!! Hahahaha
 
andre em 10/10/2014 08:44:43
A burocracia brasileira impede até o desenvolvimento do país, a quase dois anos foi anunciado a privatização da BR 163 e o IBAMA já deveria ter feito um estudo sobre os impactos ambientais.
Agora que vão dar inicio ao estudo e que vai durar no minimo 1 ano, ou seja, a obra terá que ficar parada durante um ano.
Isso que decepciona querer votar nos políticos brasileiros.
 
wild em 09/10/2014 22:06:20
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions