A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

20/01/2008 14:53

Lideranças debatem anseios dos jovens indígenas

Redação

Lideranças políticas e espirituais das 26 comunidades indígenas dos Kaigang e Guarani,em Mato Grosso do Sul, irão se reunir com os jovens dessas etnias para debater diversas questões. O objetivo é reduzir o índice de suicídios e alcoolismo entre jovens indígenas.

Serão debatidos problemas, anseios e dificuldades da juventude. Mais de 100 pajés irão participar da mobilização, chamada de Vamos Proteger os Nossos Jovens, que acontecerá em meados de fevereiro. As duas comunidades registram altos índices de suicídio e alcoolismo entre a população mais jovem.

Para o gerente do Projeto Vigisus II da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Carlos Coloma, o evento será "uma grande escuta coletiva".

O projeto, em parceria com a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura), desenvolve intervenções nas áreas de saúde mental, promoção da medicina tradicional e vigilância nutricional, envolvendo treinamento de recursos humanos, estudos e pesquisas, produção de material educativo e publicações técnico-científicas.

Carlos Coloma explicou que o jovem indígena, assim como os de outras comunidades, enfrenta uma série de problemas e necessita de apoio.

Como em qualquer outra sociedade, ele afirmou que é preciso evitar que os jovens indígenas se sintam sozinhos. A forma como os indígenas lidam com as emoções constitui-se em um componente a mais para incitar os jovens à morte.

"São tão intensos alguns sentimentos, como por exemplo, a vergonha que pode levá-los a se matar diante um vexame público, uma humilhação. Essa reação é pouco comum em outras culturas, mas na indígena é muito significativa", explicou.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions