A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

17/06/2014 11:16

Marcado pela estiagem, junho surpreende com chuva recorde

Aline dos Santos
Na Capital, foram 49 mm de chuva até hoje. (Foto: Marcelo Victor)Na Capital, foram 49 mm de chuva até hoje. (Foto: Marcelo Victor)

Conhecido por ser época de estiagem, o mês de junho surpreendeu Campo Grande e Porto Murtinho. Na Capital, a chuva veio espaçada, com registros nos dias primeiro, 8 e 14, mas suficiente para superar o previsto para todo o mês.

De acordo com o meteorologista da Anhanguera/Uniderp, Natálio Abrahão, o esperado era 45 mm (milímetros), mas a chuva já totaliza 49 mm até hoje, 17 de junho.

Conforme o Cemtec (Centro de Monitoramento de Tempo, do Clima e dos Recursos Hídricos de Mato Grosso do Sul), o tempo chuvoso persiste desde maio. A média histórica de precipitação em Campo Grande no período é de 96,4 mm. Mas, no mês passado, foram 204,6 mm.

Em Porto Murtinho, que tem um dique para proteger a cidade da cheia do rio Paraguai, o problema veio do céu. Na última sexta-feira, foram 79 mm de chuva, deixando 17 famílias desalojadas. “Veio um pé d'água. Das 17 famílias, 13 estão abrigadas em uma escola e outras quatro foram para casas de parentes”, afirma o coordenador da Defesa Civil estadual, coronel Ociel Ortiz.

A estimativa é que 40 pessoas ainda estejam desalojadas. Como não houve decreto de emergência, a situação é monitorada pela Defesa Civil da cidade.

Segundo a coordenadora do Cemtec, Cátia Braga, choveu 160 mm em Porto Murtinho neste mês, 248% a mais do que o previsto para junho.

A Defesa Civil também acompanha a cheia do rio Paraguai em Corumbá. “Das 800 pessoas monitoradas, somente oito precisaram ir para a casa de familiares”, diz o coordenador.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions