A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Janeiro de 2019

25/09/2011 17:05

Material de combate à dengue começa a ser distribuído mês que vem

Ana Paula Carvalho
Material informativo será entregue mês que vem. (Foto: Divulgação)Material informativo será entregue mês que vem. (Foto: Divulgação)

O material informativo de combate à dengue, divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde, na última quinta-feira (22) começará a ser distribuído mês que vem e se estende até março de 2012.

Ele traz instruções para que a população evite situações que contribuam para o desenvolvimento das larvas do Aedes aegypti, mosquito transmissor da doença. O material será distribuído nos 78 municípios do Estado aos veículos de comunicação

“O material que será disponibilizado pela secretaria tem como objetivo conscientizar a população das medidas preventivas à dengue. A mudança de comportamento é necessária. A prevenção deve ser constante e não apenas quando a doença se encontra em um estágio de epidemia”, afirma o secretário adjunto de saúde da SES, Eugênio Oliveira Martins de Barros

Este ano a campanha também adotou como tema o horário de verão, que começa no dia 16 de outubro, para auxiliar na prevenção à dengue. “Mesmo com uma queda considerável no número de casos de dengue em comparação a 2010 em Mato Grosso do Sul, as medidas de prevenção não devem parar, por isso também contamos com a população fazendo a sua parte”, destaca Eugênio.

Dengue - De janeiro até o dia 03 deste mês (último boletim divulgado) foram registrados 13.449 mil casos de dengue em 20 municípios e três óbitos.

De acordo com a SES (Secretaria de Estado de Saúde) os dados têm como foco subsidiar, com informações epidemiológicas oficiais do Estado e dos municípios, o panorama da doença no período analisado, sendo um instrumento de auxílio para a elaboração de estratégias, ações e interlocuções entre as equipes técnicas.

Todos os municípios do estado informaram os casos suspeitos da doença registrados.

De acordo com o Boletim da SES, foram quatro óbitos confirmados: três em Campo Grande e um em Paranaíba. Três ainda estão em investigação e cinco foram descartados: um em Aquidauana; dois em Campo Grande, sendo que um é residente em Bandeirantes; um em Rio Verde de Mato Grosso (MT) e um em São Gabriel do Oeste.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions